D. Nuno Brás deixou desafios às comunidades do arquipélago

Foto: Jornal da Madeira

Funchal, Madeira, 30 set 2019 (Ecclesia) – O bispo do Funchal declarou que o novo programa pastoral da diocese pretende “reavivar” o sentido de pertença dos católicos, nas comunidades do arquipélago.

“Trata-se por isso e sobretudo de regressarmos, aprofundarmos aquilo que é o ser cristão”, declarou D. Nuno Brás, numa intervenção citada pelo ‘Jornal da Madeira’, durante a Assembleia das Direções dos Secretariados, Movimentos e Obras Laicais que decorreu este sábado, no Convento de Santa Clara.

O tema do Ano Pastoral 2019/2020, na Diocese do Funchal, é “Faça-se em mim segundo a Tua Palavra”, com o objetivo geral de “redescobrir e desenvolver o dom da vocação batismal como sinal do Amor de Deus”.

“Passemos de uma atitude simplesmente cultural – do eu sou cristão porque toda a gente o é -a uma atitude de eu sou cristão porque encontrei Jesus Cristo e isso dá-me uma nova razão de ser para a minha vida”, apelou D. Nuno Brás.

O bispo do Funchal observou que este é o primeiro de um ciclo de três anos que vai levar até à Jornada Mundial da Juventude de 2022, que se realiza pela primeira vez em Portugal.

O responsável adiantou que espera receber jovens católicos nas chamadas “pré-jornadas”, antes do grande encontro mundial em Lisboa.

OC

Partilhar:
Share