D. Nuno Brás ordenou um sacerdote e um diácono

Foto: Diocese do Funchal

Funchal, 31 jul 2021 (Ecclesia) – O bispo do Funchal, D. Nuno Brás, presidiu este sábado às ordenações de um presbítero e de um diácono, considerou ser um “acontecimento da salvação” e pediu que ajudem a “viver a plenitude da alegria”.

Para o bispo tratou-se de “um acontecimento da salvação”, já que os jovens ordenados vão “ajudar a viver a plenitude da alegria” que se pretende para o mundo, de ter “uma vida feliz” e “verdadeira”. 

“Aquilo que hoje, nesta Catedral, estamos a viver é, por isso, um acontecimento de salvação. É-nos dado viver a plenitude da alegria: aquele momento pascal de coincidência perfeita entre o Homem e Deus, aquele instante que resume o drama da humanidade e, ao mesmo tempo, resume também a resposta perfeita de Deus a todas as procuras humanas”, disse na sua homilia.

João Gonçalves foi ordenado sacerdote e Alberto Fernandes foi ordenado diácono neste sábado, numa celebração presidida por D. Nuno Brás na Sé do Funchal. 

Ao Padre João Gonçalves e ao diácono Alberto Fernandes disse que têm agora “a missão de mostrar a todos que a sede que experimentam é a sede de Deus, com a missão de inquietadores do mundo contemporâneo.

“Devem ser agitadores das águas quietas deste nosso mundo, que nos procura reduzir todos a fotocópias de astros, de ídolos, de homens elevados à categoria de Deus; não raras vezes, a sede corre o risco de se perder em si mesma, esquecendo-se de procurar a fonte”, alertou.

O padre João Gonçalves, da paróquia de São Roque vai celebrar missa nova na igreja de são Roque este domingo, 1 de agosto, pelas 16h00. 

SN

Partilhar:
Share