D. Nuno Brás presidiu pela primeira vez à vigília pascal como bispo do Funchal

Funchal, 20 abr 2019 (Ecclesia) – D. Nuno Brás presidiu esta noite, pela primeira vez como bispo do Funchal, à celebração da Vigília Pascal, e pediu uma «atitude de vigilância” em toda a vida e pelo mundo atual.

“Vigiemos: vigiemos por nós; vigiemos pelos irmãos; vigiemos pelo mundo em que vivemos. Vigiemos agora e assumamos essa atitude de vigilância em toda a nossa vida. Vigiemos e caminhemos. Vigiemos e proclamemos ao mundo a ressurreição de Cristo, que é vitória de Deus e vitória do ser humano. A nossa vitória”, disse D. Nuno Brás.

Na noite da vigília pascal o bispo do Funchal sublinhou a importância desta noite em que “Deus passa vitorioso pelas nossas vida, e nos oferece a salvação”, onde se conhece o plano de Deus.

“Agora conhecemos o plano de Deus; conhecemos a Sua obra-prima: Jesus ressuscitado, Homem novo que dá origem a um novo modo de viver, a uma humanidade nova, renascida a partir das águas do baptismo”, acrescentou.

D. Nuno Brás enalteceu o valor da noite da Vigília Pascal em que ninguém se pode deixar dormir, pois “a morte foi derrotada”.

“Quem poderia deixar-se dormir, sabendo que a morte foi para sempre derrotada? Esta é a noite que brilha como o dia porque para todos foi escancarado o horizonte da vida eterna — e, em dia como este, não podemos dormir, não podemos descansar”, afirmou o bispo do Funchal.

SN

Partilhar:
Share