Instituto dos Pupilos do Exército celebrou este sábado o 108º aniversário

Lisboa, 25 mai 2019 (Ecclesia) – D. Rui Valério  presidiu à celebração do 108º aniversário do Instituto dos Pupilos do Exército, este sábado, no Mosteiro dos Jerónimos em Lisboa, e apelou aos jovens para fazerem a diferença no Mundo.

“Orgulhai-vos de ouvir que também vós Pupilos não sois deste mundo nem com ele pactuais, quando por “mundo” se entende o egoísmo, a indiferença, a desonestidade, a injustiça…

O próprio Mundo, e Portugal concretamente, necessita urgentemente de mulheres e homens que, não pactuando com os contravalores do mundo, o podem e devem transformar”, apelou.

O bispo das Forças Armadas e Forças de Segurança lembrou também que o Instituto sempre se cultivou a capacidade de admiração e espanto, atitudes que salvaguardam a liberdade.

“Essa aptidão salvaguarda a própria liberdade, porque ser capaz de se maravilhar e surpreender é também sinal de que não nos deixámos vencer pela força da mecanização que, hoje em dia, preside a todos os processos da existência. Maravilhar-se é sinónimo de não estar preso às amarras da cristalização”, prosseguiu.

D. Rui Valério enalteceu ainda, na sua homilia, o currículo dos Pupilos do Exército, que conta com a “sabedoria do fazer” , nomeadamente nos cursos técnico-profissionais.

“Esta é porventura a mais bela experiência que um aluno poderá fazer na escola: encontrar um Mestre que o fascine, sobretudo porque no seu testemunho transmite que a vida em pleno, a vida cheia de felicidade e esperança, é aquela que se constrói a partir não do efémero ou da mesquinhez, mas do que é absoluto”, referiu.

A celebração contou com a presença do presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, com o Chefe do Estado Maior General das Forças Armadas, o Chefe do Estado Maior do Exército, o diretor do Instituto dos Pupilos do Exército, docentes, alunos e antigos alunos.

SN

Partilhar:
Share