Francisco falou a grupo de 3500 colaboradores da Deloitte

Foto: Vatican Media

Cidade do Vaticano, 22 set 2022 (Ecclesia) – O Papa defendeu hoje no Vaticano uma transformação nos serviços de consultoria, para combater desigualdades, falando a 3500 colaboradores da Deloitte.

“Encorajo todos a tornar-se consultores integrais, para cooperar a reorientar a maneira de estar neste nosso planeta que fizemos adoecer, no clima e nas desigualdades”, sendo pontes entre paradigmas económicos “presente” e “emergente”, afirmou Francisco, no Auditório Paulo VI.

A Deloitte colaborou, nos últimos meses, com a Comissão para a Covid-19 do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral (Santa Sé).

O Papa destacou que a prestação de serviços de auditoria, consultoria e assessoria financeira constitui “uma grande responsabilidade”.

O discurso, divulgado pelo Vaticano, evocou o cenário de crise que afeta o planeta, nos últimos 15 anos, desde a recessão de 2007 à pandemia e à guerra na Ucrânia.

Foto: Vatican Media

“Enquanto uma parte de homens e mulheres melhorava a própria vida diária, outra parte sofria com escolhas sem escrúpulos, tornando-se as principais vítimas de uma espécie de contradesenvolvimento”, observou Francisco.

O Papa defendeu novos modelos, baseados na “inclusão, sobriedade, cuidado e bem-estar”, recordando o encontro da “Economia de Francisco”, que decorre até sábado, em Assis.

OC

Partilhar:
Share