«Escutar Fátima» desafia escuteiros a reconhecer a importância da fé

Foto: Santuário de Fátima

Fátima, 29 nov 2021 (Ecclesia) – O Santuário de Fátima e o Corpo Nacional de Escutas – Escutismo Católico Português (CNE) lançaram este domingo a iniciativa `Escutar Fátima´, desafiando os escuteiros a reconhecer a importância da fé, num itinerário centrado na Cova da Iria.

“Trata-se do encontro de dois sonhos: do lado do Santuário um sonho que foi crescendo com a presença habitual dos escuteiros ao longo da sua história de lhes proporcionar momentos de espiritualidade, que depois percebemos que também era um sonho dos Escuteiros. Daqui resulta um encontro de vontades que se materializa neste projeto conjunto”, referiu o Reitor do Santuário, padre Carlos Cabecinhas.

A sessão de apresentação da iniciativa, no Centro Pastoral de Paulo VI, juntou cerca de 70 escuteiros e teve transmissão online.

Numa intervenção citada pelo Santuário de Fátima, o reitor destacou a cooperação “frutuosa” que a instituição e o CNE têm desenvolvido ao longo da sua história, recordando que os escuteiros “marcam presença em Fátima desde sempre”, seja no apoio às peregrinações, seja no acolhimento aos peregrinos seja como peregrinos, embora nem sempre “tenhamos perceção disso”.

Ivo Faria, dirigente nacional do CNE, destacou por sua vez que esta proposta vem complementar a dimensão do serviço de acolhimento que os escuteiros prestam em Fátima.

“Queremos acolher bem, mas temos de multiplicar este sentimento de quem fez a experiência a outros” referiu o dirigente nacional, anunciando que em 2022, no ano que precede o centenário do CNE, a ‘Luz da Paz de Belém’ será partilhada a partir de Fátima.

Foto: Santuário de Fátima

Já o assistente nacional do CNE, padre Luís Marinho, afirmou que “Fátima é lugar de serviço mas também de experiência escutista”.

“É o projeto escutista que queremos desenvolver à escuta do acontecimento, da sua história, da sua mensagem e de todas as dinâmicas de Fátima e, deste modo haveremos de envolver os escuteiros numa verdadeira peregrinação a Fátima”, precisou.

O objetivo do projeto comum é levar os escuteiros a “fazer um itinerário de espiritualidade, seguindo o método escutista, que permita experienciar e reconhecer a importância da vivência da fé no movimento escutista, a partir da reflexão sobre o lugar de Maria na fé cristã e do Santuário enquanto lugar de peregrinação”, informa o Santuário de Fátima.

OC

Partilhar:
Share