Faro, 29 nov 2021 (Ecclesia) – A catequese da Diocese do Algarve começou, este domingo, a sua caminhada de Advento, que vai terminar no dia de Natal, convidando à construção de um altar da Jornada Mundial da Juventude em Lisboa.

“Que em cada família se construa o presépio e ainda, onde for possível, um pequeno altar com os símbolos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) – a cruz e o ícone de Nossa Senhora – onde se podem ir colocando os diferentes gestos e realizando as diferentes dinâmicas”, sugere a dinâmica do Setor da Catequese da Infância e Adolescência da Diocese do Algarve.

A caminhada propõe que todos rezem diariamente a oração que vão escrever na catequese e que acendam uma vela da Operação solidária da Cáritas – ‘10 milhões de estrelas – um gesto pela paz’ – junto ao presépio ou ao altar da JMJ, informa o jornal ‘Folha do Domingo’.

“Uma caminhada ao longo de quatro semanas que terá no dia de Natal o seu centro, não como meta, mas como proposta de caminho”, explica o Setor da Catequese da Infância e Adolescência da Diocese do Algarve, que propõe que semanalmente nas famílias ou na catequese possam ouvir o hino de uma das edições internacionais da JMJ.

A caminhada ‘Eu caminho para o Natal porque o Natal caminha ao meu encontro’ termina a 25 de dezembro.

“Este percurso pode e deve ser um caminho pessoal que se faz de forma comunitária como o título sugere. Acreditamos que talvez este seja o melhor ponto de partida. Queremos fazer da família o lugar onde se prepara o Natal, e da casa de cada um o coração onde o Menino Deus quer nascer”, lê-se na introdução da proposta, que alerta para “os sinais fugazes, de uma celebração aparente, apaguem o Sinal perene que é motivo de Salvação para todos”.

O padre Pedro Manuel, diretor do Secretariado da Catequese da Diocese do Algarve, explicou que “algumas figuras e atitudes” vão ajudar a “viver melhor” esta etapa preparatória, e como companheira de caminho têm Maria, que se levantou apressadamente em “direção à casa de Isabel para lhe levar a boa notícia do Evangelho Vivo”, que tem em João Baptista “o especial precursor”, e também destacam a figura de São José.

A caminhada de Advento vai desenvolver-se na catequese, “na Eucaristia dominical e a vivência em família” e para uma têm “alguma dinâmica simples, facilmente adaptável”.

“Vamos, na catequese, fazer uma caminhada de Advento com uma folha de papel A4, dobrada ao meio, que fica com quatro páginas. Em cada uma destas páginas, em cada semana, vamos construindo uma oração. Cada criança, adolescente, catequista, adulto possa chegar ao quarto domingo do Advento e tenha quatro orações orientadas, feitas por si, para rezar em família, individualmente, quando vai à igreja ou até antes de dormir”, desenvolveu o sacerdote.

As famílias da Diocese do Algarve são convidadas também à solidariedade e a um “gesto simbólico da partilha”, no terceiro domingo do Advento, divulga o jornal diocesano ‘Folha de Domingo’.

CB/OC

Partilhar:
Share