Encomenda ao organeiro Pascoal Caetano Oldovino data de 1751

Évora, 01 nov 2019 (Ecclesia) – A Arquidiocese de Évora e a paróquia do Cano celebraram um acordo para o restauro do órgão atualmente colocado na igreja de Nossa Senhora da Graça, encomendado ao organeiro Pascoal Caetano Oldovino, em 1751.

“A importância de cuidar da sua manutenção e de o manter a funcionar com regularidade é considerada de grande interesse, sendo um grave dano e uma grande irresponsabilidade não aproveitar a oportunidade de o recuperar”, assinala uma nota enviada à Agência ECCLESIA pelo Departamento Arquidiocesano para a Comunicação Social.

O instrumento, que tinha pertencido ao convento do Salvador, foi cedido à igreja do Cano em junho de 1887, pelo arcebispo de então, D. Augusto Eduardo Nunes.

“A Arquidiocese de Évora, através do seu Departamento de Bens Culturais, regozija-se com esta recuperação de mais um dos órgãos de Pascoal Caetano Oldovino, que marcou de modo decisivo o panorama organológico no Alentejo setecentista”, assinala a nota de imprensa.

O processo de recuperação de órgãos de conventos extintos da arquidiocese alentejana iniciou-se na igreja de São Francisco, da paróquia de São Pedro de Évora; Pascoal Caetano Oldovino, organeiro genovês, está ali sepultado.

A recuperação dos instrumentos está a cargo de “uma equipa técnica especializada, de referência internacional, para que possa voltar a exercer a sua missão de tocar música sacra e litúrgica”.

OC

Partilhar:
Share