«Presença criou entre os jovens um ambiente de expectativa, ilusão e esperança» – Padre Raúl Tinajero

Madrid, 29 out 2021 (Ecclesia) – A peregrinação dos símbolos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) pelas dioceses de Espanha termina hoje, com a passagem da Cruz e do ícone de Maria para a Diocese do Algarve, a caminho da edição internacional de Lisboa 2023.

“Foi uma autência aventura”, disse à Agência ECCLESIA o diretor da Subcomissão de Jovens e Crianças, da Conferência Episcopal Espanhola, o padre Raúl Tinajero.

O sacerdote considera que a iniciativa foi “uma bênção”, fazendo um balanço muito positivo desta peregrinação, que provocou uma grande participação dos jovens, rumo à JMJ 2023, mobilizando as comunidades após o momento de alguma paragem determinado pela pandemia.

“Precisamos destes momentos para que os jovens sintam um protagonismo real, para sair e evangelizar”, acrescenta.

O padre Raúl Tinajero admite a necessidade de transformar a comunicação da Igreja Católica e encontrar “uma linguagem que aproxime dos jovens”.

Esta sexta-feira, a cruz peregrina e o ícone mariano atravessam o rio Guadiana, de barco, para Portugal.

O responsável pela pastoral juvenil de Huelva, Enrique Uzcátegui, destaca a oportunidade dos jovens da diocese “reconhecerem que a Igreja é uma grande família que transcende qualquer tipo de fronteira”.

O programa dos dois símbolos, esta sexta-feira, prevê a passagem por escolas, universidade, procissões, e a Eucaristia de despedida é presidida por D. Santiago Gómez, na cidade de Ayamonte.

O sítio online da Pastora Juvenil na Espanha realça que o “momento mais significativo” vai ser quando os jovens espanhóis apresentarem os símbolos aos jovens portugueses da Diocese do Algarve, onde vai começar a peregrinação a nível nacional, durante dois anos, até à JMJ Lisboa 2023.

A cruz e o ícone de Nossa Senhora ‘Maria Salus Populi Romani peregrinaram por 44 dioceses, reunindo centenas de jovens em vigílias de oração, concertos e encontros festivos, desde o dia 5 de setembro, quando esta viagem começou na Diocese de Ciudad Rodrigo.

A Pastoral da Juventude na Espanha destaca que a peregrinação dos símbolos da JMJ pelas dioceses locais deixou “grandes momentos” ao longo de oito semanas, que podem ser revividos nas galerias de fotografias de cada uma das semanas.

Para além de Espanha, os dois símbolos da JMJ já peregrinaram em Angola, onde estiveram pela primeira vez e passaram por oito dioceses, e na Polónia, que já recebeu duas edições da Jornada Mundial da Juventude.

A Peregrinação dos Símbolos da Jornada Mundial da Juventude é organizada Departamento Nacional da Pastoral Juvenil (DNPJ), um secretariado da Comissão Episcopal Laicado e Família, da Conferência Episcopal Portuguesa.

Chegados a Portugal, a cruz e o ícone de Nossa Senhora são levados em procissão para a igreja matriz de Vila Real de Santo António, onde permanecem até às 22h00, depois vão para a Praça da República, para uma vigília de oração, presidida pelo bispo da Diocese do Algarve, até às 24h00.

HM/CB/OC

JMJ 2023: Símbolos da Jornada Mundial da Juventude iniciam peregrinação de dois anos em Portugal

 

Partilhar:
Share