Atropelamento mortal aconteceu em São Jacinto, Aveiro

Lisboa, 01 ago 2018 (Ecclesia) – O Corpo Nacional de Escutas (CNE – Escutismo Católico) decretou hoje um período de sete dias de luto nacional, após a morte de uma exploradora da Região de Lisboa, na sequência de um atropelamento esta segunda-feira, em São Jacinto, Aveiro.

Em nota oficial, o CNE lamenta o “trágico acidente” que vitimou a escuteira.

“O Movimento Escutista e o Corpo Nacional de Escutas ficaram hoje mais pobres pela partida de uma exploradora do agrupamento 774 Queijas da região de Lisboa para o acampamento eterno, vítima de um trágico acidente”, pode ler-se.

“O CNE manifesta à família, amigos e agrupamento as suas sentidas condolências e solidariedade neste momento de tristeza e dor”, assinala a nota.

A Junta Central do CNE declarou “luto oficial nacional” por um período de sete dias, a contar desta quarta-feira.

A  Junta Regional de Aveiro também se veio associar “a toda a família, ao Agrupamento 774 de Queijas, a todos os amigos da Madalena”, num gesto de “sentida solidariedade neste momento de perda e de dor”.

OC

Partilhar:
Share