Encontro Nacional de Estudantes mostra «caminhada construtiva de maturidade»

Fátima, 07 mar 2020 (Ecclesia) – D. Francisco Senra Coelho,  arcebispo de Évora, disse hoje  que os “jovens necessitam de ser ouvidos” e elogia a “maturidade” do caminho percorrido na pastoral do Ensino Superior.

“Foi uma caminhada feita e essa é uma dimensão que dá sabor a este encontro, um momento preparado com os jovens, eles é que se uniram, fizeram opções, escolheram o método do programa para o dia; porque muitas vezes temos tendência de fazer para, criar um evento mas eles quiseram fazer o seu caminho e essa proposta significa uma maturidade da pastoral do ensino superior, numa caminhada construtiva e de maturidade”, disse o arcebispo de Évora à Agência ECCLESIA, em Fátima, no Encontro Nacional de Estudantes.

O responsável católico, que acompanha o Secretariado Nacional da Pastoral Ensino Superior, considera que “os jovens necessitam de ser ouvidos e procuram momentos de profundidade e serenidade”.

“Há procura, necessidade e sede, assim haja tempo e dedicação, haja resposta”, referiu o prelado.

Exemplo desta necessidade foi este encontro nacional para estudantes universitários do país, “numa busca de abrir a vida que contrasta com esta sociedade que sublinha o individualismo”. 

“O desafio da vida passa pelo voluntariado, pelo serviço que denota a presença do Evangelho na vida do universitário, a reflexão da vida que é feita nos grupos, que acontece em cada escola, é um trabalho simples, que não quer ser barulhento nem ruidoso, mas que cria a base e o critério”, assume o arcebispo de Évora.

Olhando a realidade da arquidiocese alentejana, D. Francisco Senra Coelho sente que a pastoral deste setor é “uma lufada de ar fresco”, numa cidade de “vocação universitária forte”.

Foto: RR

“Num contexto de desertificação populacional e envelhecimento cair ali uma universidade com  perto de 10 mil alunos é um desafio enorme e a pastoral universitária que tem a sua sede no Casarão, é uma proposta que encanta toda gente, adultos, docentes, funcionários que se sentem convocados pela proposta e desafios”, explica.

O arcebispo de Évora acrescenta  que a “pastoral universitária está a ser um despertador para toda a pastoral diocesana”.

A edição do Encontro Nacional de Estudantes conta com duas centenas de estudantes universitários de todo o país, em Fátima, para ajudar os jovens a perceber o valor do voluntariado, sob o lema “Ser para o outro”.

OC/SN 

Partilhar:
Share