Ângelus e audiência geral da próxima semana vão ser transmitidos através de plataformas de «stream», desde a Biblioteca do Palácio Apostólico, como medida de prevenção

Cidade do Vaticano, 07 mar 2020 (Ecclesia) – O Vaticano anunciou este sábado que a recitação do Ângelus, este domingo, e a audiência geral de quarta-feira vão ser realizados na Biblioteca do Palácio Apostólico, como medida de prevenção.

“A oração do ângelus, no domingo,  8 de março, será realizada na Biblioteca do Palácio Apostólico e não na praça, desde a janela”, informa um comunicado da Santa Sé.

A oração vai ser ainda transmitida online através do portal ‘Vatican News’, como acontece todos os domingos, e “em ecrãs gigantes na Praça de São Pedro”, podendo ser  distribuída aos meios de Comunicação Social que o solicitarem, “para permitir a participação dos fiéis”.

Também a audiência geral da próxima quarta-feira, 11 de março, “ocorrerá da mesma maneira”.

“Essas opções são necessárias para evitar o risco de disseminação do Covid-19 devido a reuniões durante os controlos de segurança para o acesso à praça, conforme solicitado pelas autoridades italianas”, indica a Sala de Imprensa da Santa Sé.

Ainda de acordo com as “disposições da Direção de Saúde e Higiene do Estado da Cidade do Vaticano” a “participação de fiéis nas Missas em Santa Marta está suspensa até ao dia 15 de março”, pelo que o Papa celebrará a Eucaristia matinal em privado.

A Itália registou até ao momento 223 mortes devido ao vírus, com 5883 contágios.

Foto: Lusa/EPA

O porta-voz do Vaticano, Matteo Bruni, anunciou na sexta-feira que se registou o primeiro caso positivo de contágio com o novo coronavírus, neste território; todos os serviços ambulatórios da Direção de Saúde e Higiene do Estado da Cidade do Vaticano foram fechados para desinfeção.

O Papa recorreu ao Twitter para manifestar a sua proximidade aos doentes do Covid-19 e aos profissionais de saúde que tratam deles.

Este sábado, a Santa Sé divulgou uma mensagem para “expressar solidariedade às vítimas” da epidemia e pedir “seriedade, serenidade e coragem” a todos.

“A vida do homem tem um valor grandíssimo aos olhos de Deus. Em algumas circunstâncias, se algo ameaça a saúde e a própria vida de muitos homens, e talvez a nossa, não devemos sentir-nos sós diante deste inimigo”, refere a mensagem do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida.

“Desejamos manifestar às pessoas afetadas pelo Covid-19 ou que se sentem ameaçadas por esta infeção viral, neste momento de dificuldade, a nossa proximidade, o nosso afeto e a nossa oração por elas”, pode ler-se.

O próximo dia 11 de março vai ser dia de oração, jejum e solidariedade pelos doentes do Covid-19, segundo uma carta escrita pelo vigário do Papa para a Diocese de Roma, presidindo a uma Eucaristia, a ser transmitida pela página da diocesana no Facebook e também pelo canal italiano de TV ‘Telepace’.

SN/OC

Partilhar:
Share