Colégio de São João de Brito, em Lisboa, acolheu vigília de oração

Lisboa, 24 jan 2022 (Ecclesia) – O Colégio de São João de Brito, em Lisboa, acolheu este sábado uma vigília de oração pela unidade dos cristãos, que reuniu jovens de diversas confissões, assinalando a semana anual dedicada a esta causa.

“É importante que os jovens, à medida que vão crescendo na fé, vão percebendo esta diferença entre as comunidades, mas também esta fraternidade que nos une, que possam aprofundar um ecumenismo que é um ecumenismo da caridade. Estamos unidos na mesma fé, no mesmo batismo, na mesma caridade uns para com os outros e no mesmo cuidado pelo mundo”, disse à Agência ECCLESIA o padre Peter Stilwell, diretor do departamento responsável pelas relações ecuménicas no Patriarcado de Lisboa.

O sacerdote assume que há “diferenças”, que é importante conhecer, aprofundando também a riqueza de cada tradição.

“O trabalho ecuménico não apaga as diferenças, mas ajuda-nos a perceber que há outras abordagens da nossa fé”, acrescenta.

O pastor Sebastião Timóteo, da Igreja Evangélica Metodista, saúda a “visão” e “energia” das novas gerações, que “conseguem ultrapassar facilmente” muitos dos obstáculos que têm afastado as comunidades cristãs.

“Através dessa vivacidade dos jovens, há possibilidade de nos encontrarmos e dialogarmos”, aponta.

Foto Agência Ecclesia/PR

Hugo Casanova, do Serviço de Juventude do Patriarcado de Lisboa, reforça esta convicção de que o futuro do ecumenismo passa pelas novas gerações.

“Se, na sociedade, os jovens lutam pela unidade entre todas as pessoas, nos mais diversos campos, porque é que na Igreja não hão de ser também aqueles que levam para a frente este estender a mão, o estarmos juntos, esquecer as diferenças, fazer pontes?”, refere.

O tema para a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos (18-25 de janeiro) de 2022 foi ‘Vimos a sua estrela no Oriente e viemos prestar-lhe homenagem’, uma proposta Conselho das Igrejas do Médio Oriente, sediado em Beirute.

PR/OC

Partilhar:
Share