Centro de Solidariedade / Projeto Homem vai realçar a importância do «modelo das comunidades terapêuticas» para a reabilitação das pessoas

Foto: Os membros do Centro de Solidariedade Braga / Projeto Homem que seguiram para Viena, para a sessão da ONU sobre Estupefacientes, aqui em conjunto com elementos da Asociasión Proyeto Hombre (Espanha)

Braga, 18 mar 2019 (Ecclesia) – Uma delegação do Centro de Solidariedade de Braga / Projeto Homem, da Arquidiocese de Braga, participa hoje na 62ª Sessão da Comissão de Estupefacientes das Nações Unidas, que está a decorrer em Viena, na Áustria.

De acordo com um comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA, os representantes portugueses vão tomar parte num “evento especial” que terá em destaque “o modelo das comunidades terapêuticas” como componente essencial no tratamento destas dependências.

A iniciativa “irá focar-se nos mais recentes avanços científicos” relacionados com o modelo de comunidade terapêutica e serão ainda “apresentados resultados relevantes de pesquisas que demonstram a eficiência deste modelo quando integrado no sistema de saúde”.

Criado em 1991, o Centro de Solidariedade de Braga / Projeto Homem é uma instituição canónica da Arquidiocese de Braga que tem como objetivo cuidar e reabilitar pessoas com comportamentos aditivos e dependências.

O centro promove a reinserção familiar, social e laboral ou formativa, através do Programa Educativo-Terapêutico do Projeto Homem, e as suas áreas de intervenção vão desde a prevenção à reinserção, do tratamento à redução de riscos e minimização de danos.

“A participação na sessão da Comissão de Estupefacientes das Nações Unidas é uma oportunidade única para validar o modelo de intervenção em Comunidade Terapêutica, oferecido pelo Projeto Homem para o tratamento da adição, e para encetar contactos, por forma a potenciar as relações de parceria e a participação futura numa rede de investigação em matéria de comportamentos aditivos e adições”, realçam os responsáveis portugueses.

Em Viena estão também representantes da Federação Mundial de Comunidades Terapêuticas e da Federação Europeia de Comunidades Terapêuticas; também investigadores da Universidade de Gent (Bélgica), e responsáveis do Centro de Tratemento Kethea (Grécia) e da Associação Projeto Homem (Espanha), estas duas últimas organizações com laços estabelecidos com o Centro de Solidariedade de Braga / Projeto Homem.

A 62.ª Sessão da Comissão de Estupefacientes das Nações Unidas vai prolongar-se até dia 22 de março e conta com a presença de diversos representantes dos Estados-membros da ONU, a par de responsáveis de organizações governamentais e não-governamentais, da sociedade civil e da comunidade científica.

O principal objetivo deste evento é avaliar as proporções atuais do consumo de drogas e ficar a par dos esforços que estão a ser feitos, em cada país e região, para reduzir ou erradicar esta problemática.

Ao mesmo tempo pretende-se afirmar a importância da implementação das Convenções das Nações Unidas sobre Drogas, do respeito pelos Direitos Humanos, e alertar para os desafios colocados pelas novas substâncias psicoativas.

Além da presença de responsáveis pelo projeto do Centro de Solidariedade de Braga / Projeto Homem, da Arquidiocese de Braga, Portugal esteve representado no evento da ONU através da secretária de Estado da Saúde, Raquel Duarte, e pelo coordenador nacional para os Problemas da Droga, das Toxicodependências e do Uso Nocivo do Álcool, João Goulão.

JCP

Partilhar:
Share