Encontro com funcionários do Tribunal de Contas Italiano

Cidade do Vaticano, 18 mar 2019 (Ecclesia) – O Papa Francisco apelou hoje no Vaticano ao combate contra o “cancro da corrupção”, numa audiência concedida aos funcionários do Tribunal de Contas Italiano.

“O controlo rigoroso das despesas trava a tentação, comum naqueles que ocupam cargos políticos ou administrativos, de gerir os recursos não de modo cauteloso, mas para fins de clientelismo e de mero consenso eleitoral”, assinalou, durante a audiência que decorreu no auditório Paulo VI, reunindo centenas de pessoas.

Francisco sustentou que os recursos públicos “devem ser tutelados para o bem de todos, especialmente dos mais pobres”, destacando a importância de uma função de vigilância, que identifique “comportamentos ilícitos” e evite uma “utilização irresponsável”.

“A sociedade, no seu conjunto, é chamada a esforçar-se concretamente para contrariar o cancro da corrupção nas suas várias formas”, disse.

O Papa destacou as consequências da corrupção “tanto no plano ético quanto no plano económico” e ressaltou que o Tribunal de Contas realiza um serviço “indispensável”, orientado para o bem comum.

Os administradores públicos devem sentir cada vez mais a responsabilidade de atuar com transparência e honestidade, favorecendo assim a relação de confiança entre o cidadão e as instituições, cujo distanciamento é uma das manifestações mais graves da crise da democracia”.

A intervenção deixou votos de que seja possível construir uma “cultura da legalidade”, em toda a sociedade.

OC

Partilhar:
Share