«Em ucraniano temos 52 sinónimos de dizer mãe» – Padre Natanael Harasym

Lisboa, 30 abr 2022 (Ecclesia) – O Padre Natanael Harasym, da Capelania Greco Católica de Lisboa, contou à Agência ECCLESIA que foi buscar a mãe à Polónia, para “fugir da guerra”.

“Não foi fácil, a minha mãe não queria sair do seu país, da sua casa, ela hesitou durante duas semanas, mas no dia 06 de março fez a travessia bíblica, foi de Lviv até passar a fronteira a pé, apesar das dificuldades que tem, e chegou a Cracóvia”, explica o padre Natanael em declarações à Agência ECCLESIA.

O sacerdote chegou a Cracóvia no dia 09 de março, “véspera dos anos da mãe”, e foi de carro “levar a mãe à Mãe”, no Santuário mariano de Chestokowa, na Polónia.

O sacerdote, que está em Portugal desde 2001, recorda “aquele encontro esperado” que foi de “muita emoção” ao trazer a sua mãe, Eva Harasym.

“Não faz com que a dor diminua do sofrimento que nos vem não só pela televisão, mas é bom ter a mãe, estar ao lado, ter a aqui a mãe, mãe é mãe e a minha mãe está comigo e com meu irmão que também está em Portugal. Mas o que me dói mais é ver o sofrimento de tantas mães que perderam os filhos e filhos que perderam as mães”, lamenta.

É na comunidade de Nossa Senhora do Amparo de Benfica, no patriarcado de Lisboa, que o sacerdote ucraniano e a mãe “se sentem em casa”.

“A mãe estranha estes dias: é uma língua que não entende e que não a entendem. Mas nesta situação há uma outra linguagem que ultrapassa o português, ucraniano, russo e até a gestual: a linguagem do amor, a única que nos vamos entender todos”, indica.

Em Portugal celebra-se o dia da mãe no primeiro domingo de maio, este ano no dia 1, mas na Ucrânia, o dia da mãe é vivido no segundo domingo de maio o que faz com que o sacerdote continue a celebrar todos os dias.

“É como a Páscoa, há uma diferença de uma semana entre os ocidentais e orientais. Assim o dia da mãe também é extensível porque mãe é mãe e, em ucraniano, temos 52 sinónimos da palavra mãe, mostra o significado porque ela que nos deu a vida”, partilha.

Este testemunho integra o programa 70×7 deste domingo, 1 de maio, na RTP 2, pelas 17h30, sob o mote “Mães Coragem da Ucrânia”.

SN

Partilhar:
Share