«Existimos para os serviços da Igreja, para as necessidades de cada lugar e de cada tempo» – Padre João Nélio Pereira

Lisboa, 12 jan 2022 (Ecclesia) – O superior provincial da Congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus (Dehonianos) em Portugal salientou que  os75 anos de presença são uma oportunidade de “agradecer o passado e olhar para a frente”, definindo alguns passos para o futuro.

“Queremos começar uma nova presença, diferente, antigamente mais virados para grandes estruturas, grandes seminários, hoje mais pequenina mas atenta à realidade”, disse o padre João Nélio Pereira à Agência ECCLESIA.

O superior provincial dos Dehonianos em Portugal explica que nestas presenças “há sempre a preocupação” de não ter um programa definido “antes de chegar ao contexto social, real e eclesial”, mas só depois de conhecerem a realidade é que vão estruturando e “respondendo a esses desafios”.

“A própria Igreja também nos vai apontando alguns caminhos e esta proximidade com a Igreja local é uma mais-valia nossa”, acrescenta.

O padre João Nélio Pereira assinala que a congregação religiosa “não foi criada para uma resposta específica e demasiado concreta” dentro da Igreja mas existem para as “necessidades de cada lugar e de cada tempo”.

“E esta abertura dá-nos esta capacidade de não nos amarrarmos, de nos prendermos a um objetivo muito concreto que com o tempo pode tornar-se desnecessário ou ultrapassado”, indicou o entrevistado desta quarta-feira no Programa ECCLESIA (RTP2).

Para assinalar os 75 anos dos Sacerdotes do Coração de Jesus em Portugal foi lançado o livro ‘Dehonianos. A força da disponibilidade. História de uma congregação empreendedora’.

O padre João Nélio Pereira assinala que foi uma oportunidade de sistematizarem a história e para “olhar para ela de uma forma diferente, um pouco mais científica”.

“Tentando também integrá-la no contexto do nosso país e isso é uma forma de percebermos como somos vistos, no contexto da Igreja, do nosso país, e é uma visão que se calhar nos faltava e esta obra vai ajudar a ver melhor”, acrescentou.

O superior provincial dos Dehonianos recorda que tinham um “conjunto de memórias de alguns dos primeiros sacerdotes italianos e portugueses”, memórias um pouco soltas das experiências pessoais e da forma como cada um via a presença da congregação em Portugal.

Nestes 75 anos, a província portuguesa celebrou também 40 anos do envio de três missionários para Madagáscar, e o padre João Nélio Pereira afirma que continuam “empenhados na missão de Angola e abertos à missão da congregação, em terras longínquas como na Europa.

O livro ‘Dehonianos. A Força da Disponibilidade’, com direção científica de José Eduardo Franco e Eugénia Abrantes, foi apresentado na sessão solene dos 75 anos de presença da Congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus em Portugal, realizada no Seminário de Nossa Senhora de Fátima, Alfragide (Patriarcado de Lisboa).

HM/CB/OC

 

Vida Consagrada: Dehonianos assinalaram 75 anos de presença em Portugal (c/fotos)

Partilhar:
Share