Espaço na Cova da Iria permite maior dispersão dos peregrinos

Foto: Santuário de Fátima

Fátima, 12 mar 2020 (Ecclesia) – O Santuário de Fátima anunciou que a Missa da peregrinação mensal do 13 de março vai ser celebrada na Capelinha das Aparições, um espaço que permite maior dispersão dos peregrinos.

A decisão prende-se com a situação provocada em Portugal pela pandemia do Covid-19.

Em informação enviada à Agência ECCLESIA, o Santuário nacional admite que não é esperado um número “muito elevado” de participantes, face à atual “conjuntura” e por ser uma “época baixa”.

“O Santuário de Fátima, está a reajustar as suas celebrações sem prejudicar as expectativas dos peregrinos que nos visitam e por outro lado, procurando atender às exigências do momento, evitando a todo o momento cancelamentos das celebrações principais e a proteção dos peregrinos”, assinala a nota.

Esta sexta-feira, num novo comunicado, o Santuário de Fátima informa que “decidiu suspender todas as celebrações litúrgicas” a partir deste sábado 14 de março, em conformidade com as orientações da Conferência Episcopal Portuguesa, para “atender às exigências do momento, tendo como prioridade a proteção dos peregrinos e dos seus colaboradores”.

Foto: Santuário de Fátima

O Santuário nacional decidiu ainda adiar a 5ª edição do ‘Fátima (En)Contraste’, inicialmente prevista para 28 de março, na sequência dos recentes desenvolvimentos e evoluções na epidemia por Covid-19, “seguindo de forma responsável, as recomendações das autoridades de saúde e, assim, protegendo as vidas de todos”.

Desde 24 de fevereiro, as medidas preventivas na Cova da Iria incluem a colocação de dispensadores de desinfetante em todos os locais de acesso público e reforço da informação sobre o coronavírus.

Após as recomendações da Conferência Episcopal Portuguesa, a partir de 6 de março é recomendada a Comunhão na mão, a omissão do abraço da paz, a adoção de medidas de higiene respiratória e a recomendação de distanciamento social.

A instituição determinou também o encerramento de oito instalações sanitárias de acesso publico, de um total de 16, para melhorar a higienização dos espaços.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) atualizou hoje o número de infetados, que registou o maior aumento num dia (19), ao passar de 59 para 78, dos quais 69 estão internados.

OC

[Notícia atualizada às 15h20 de 13 de março]

Partilhar:
Share