D. José Traquina fala em período de «grande dificuldade»

Foto: Lusa

Lisboa, 20 mar 2020 (Ecclesia) – O presidente da Comissão Episcopal da Pastoral Social, D. José Traquina, disse hoje à Renascença que muitas instituições solidárias vão sentir “grande dificuldade” em pagar salários, face à atual pandemia do Covid-19.

O bispo de Santarém entende que estas instituições “não receberam aquilo que deviam ter recebido” e receia que, ao problema social causado pela pandemia de coronavírus, se possa juntar uma dificuldade económica.

O responsável católico espera que o Estado “tenha em conta dificuldades acrescidas das instituições, que mantêm a mesma despesa e os mesmos serviços”.

D. José Traquina diz que “será dramático” se as pessoas que estão a trabalhar “em condições de insegurança não forem compensadas”, porque “não há dinheiro para lhes pagar o ordenado”.

Em relação aos idosos, um dos grupos de risco face à propagação do novo coronavírus, o bispo de Santarém pede “mais acompanhamento”.

“A tentação de sair e contactar ao vivo é maior. E isso também se compreende”, acrescenta.

OC

Covid-19: Instituições de Solidariedade «não estão a receber o apoio que precisam por parte do Estado» – Padre Lino Maia 

Partilhar:
Share