«Uma das primeiras ajudas pedida é cumprirmos e ajudarmos a cumprir as regras» – D. Manuel Felício

Guarda, 20 mar 2020 (Ecclesia) – O bispo da Guarda, D. Manuel Felício, publicou hoje uma mensagem sobre o atual momento de emergência, provocado pela pandemia do Covid-19, apelando à “responsabilidade pessoal e social”.

“Nós os padres e todas as instituições da Igreja, em rede com outras congéneres, queremos estar em permanente vigilância, sempre contactáveis e dispostos a colaborar, mais na retaguarda ou mais na linha da frente, conforme as circunstâncias do momento, mas sempre disponíveis para darmos ajuda certa às pessoas no momento certo. E uma das primeiras ajudas pedida é cumprirmos e ajudarmos a cumprir as regras inerentes ao estado de emergência nacional que estamos a viver”, escreveu, no texto enviado à Agência ECCLESIA.

O responsável católico deixa uma palavra de “especial apreço” aos profissionais de saúde, que “estão na linha da frente a darem o melhor de si mesmos para o bem de todos”.

A mensagem recorda que entre hoje e amanhã se celebram as “24 horas para o Senhor”, um momento de oração e penitência convocado pelo Papa, na preparação para a Páscoa.

“Não vivemos estas 24 horas como em anos anteriores, devido à emergência que nos é imposta pela pandemia, mas queremos aproveitá-las para fortalecer em nós mesmos a vontade da reconciliação, abrindo-nos à misericórdia de Deus que não tem limites”, indica.

D. Manuel Felício convida todos a gerir “limitações e dependências”, neste momento de crise, “procurando completá-las com as diferenças e competências de outros”.

OC

Partilhar:
Share