Cardeal presidiu à Missa da Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo no Santuário de Fátima

Foto: Santuário de Fátima

Fátima, 11 jun 2020 (Ecclesia) – O bispo da Diocese de Leiria-Fátima presidiu hoje, na Cova da Iria, à Missa da solenidade do Corpo de Deus, convidando os católicos a comungar de forma consciente.

“Hoje celebramos uma festa muito querida ao nosso povo cristão, festa do Corpo de Deus e por isso as comunidades cristãs reúnem-se à volta da mesa do Senhor para agradecerem e adorarem o tesouro mais precioso que nos deixou no testamento, na Última Ceia”, referiu D. António Marto, no Santuário de Fátima.

O cardeal português apresentou a Eucaristia como mais do que uma “recordação”, como o “dom” do próprio Jesus Cristo, “através dos sinais simples e humildes do pão e do vinho” adiantou.

“Devemos acolher este dom em atitude de ação de graças, não de uma maneira passiva ou rotineira: não devemos comungar por um mero hábito ou costume”, referiu, numa intervenção divulgada pelo Santuário de Fátima, através da sua página na internet.

D. António Marto sublinhou que a solenidade do Corpo de Deus deve levar a “renovar o enlevo e alegria por esta maravilhosa dádiva do Senhor, que é a Eucaristia”.

“A sua presença e o seu amor são para nós pão de vida, alimento espiritual para o caminho da nossa vida no mundo” reforçou.

A Solenidade Litúrgica do Corpo e Sangue de Cristo, conhecida popularmente como “Corpo de Deus”, começou a ser celebrada há mais de sete séculos e meio, na cidade de Liège, atual Bélgica, tendo sido alargada à Igreja Latina pelo Papa Urbano IV, através da bula Transiturus, em 1264, dotando-a de Missa e ofício próprios.

OC

Partilhar:
Share