Francisco recebe participantes da reunião interparlamentar preparatória da próxima Cimeira do Clima

Foto: Vatican Media

Cidade do Vaticano, 09 out 2021 (Ecclesia) – O Papa desafiou hoje representantes de Parlamentos de vários países, incluindo Portugal, a tomar decisões para defender a natureza e a humanidade, diante de “desafios sem precedentes” no campo ecológico.

Francisco falava aos participantes da reunião interparlamentar preparatória da próxima Cimeira mundial da ONU sobre alterações climáticas (COP26), que vai decorrer na cidade escocesa de Glasgow a partir de 31 de outubro.

A intervenção recordou o apelo conjunto assinado por cerca de 40 líderes religiosos mundiais e cientistas, na última segunda-feira, com alertas para os participantes da COP26 e desafios para travar os efeitos da crise climática.

“Apelamos que se promova a transição para a energia limpa, adotando o uso sustentável de terra, que preserve as florestas e a biodiversidade; que se favoreçam sistemas alimentares que respeitem o ambiente e as culturas locais; que se leve por diante a luta contra a fome e a desnutrição”, referiu Francisco, aos parlamentares reunidos no Auditório Paulo VI.

A intervenção, com transmissão online, defendeu estilos “sustentáveis” de vida, de consumo e de produção.

Trata-se da transição para um modelo de desenvolvimento mais integral e integrante, fundado na solidariedade e na responsabilidade; uma transição durante a qual devem ser considerados atentamente, também, os efeitos que terá sobre o mundo do trabalho”.

O Papa destacou a responsabilidade dos Parlamentos na criação de medidas que promovam estas alterações e pediu aos Governos que adotem rapidamente “um itinerário que limite o aumento da temperatura média global”

Francisco foi saudado por Duarte Pacheco, deputado da Assembleia da República Portuguesa e presidente da União Interparlamentar, o qual sublinhou que os desafios das alterações climáticas exigem “ações fortes” para ajudar os mais desfavorecidos.

O responsável português elogiou o Papa como um homem do “diálogo” e da paz.

“Somos inspirados pela sua liderança moral e espiritual”, referiu.

Duarte Pacheco convidou Francisco a participar na conferencia mundial sobre dialogo intercultural e inter-religioso que vai decorrer em maio de 2022, na cidade russa de São Petersburgo.

OC

COP26: Líderes religiosos pedem mais «ambição» na luta contra as alterações climáticas

Partilhar:
Share