Presidente da Cáritas Portuguesa elogia quem optou pela «responsabilidade de cuidar»

Lisboa, 15 abr 2021 (Ecclesia) – Rita Valadas, presidente da Cáritas Portuguesa, disse à Agência ECCLESIA que houve “heróis da pandemia” que tomaram a opção de assumir a “responsabilidade de cuidar”, nos momentos de crise.

“Eu vi sinais de dádiva absolutamente incríveis”, referiu, em entrevista que é emitida hoje na Antena 1 da rádio pública.

A convidada fala especificamente de auxiliares de ação direta, com filhos pequenos em casa ou pais idosos, que foram trabalhar pela “consciência” de que havia pessoas de quem precisavam de cuidar.

“Isso é tanto mais importante quanto, de facto, a vulnerabilidade das respostas sociais foi enorme. As pessoas talvez não tenham consciência disso”, indica.

Rita Valadas recorda que estão em causa instituições que funcionam sete dias por semana, 24 horas por dia.

“Houve pessoas que optaram por ficar no lar, em vez de ir para casa”, para poder prestar cuidados, assinala.

“Elas optaram pela responsabilidade de cuidar”, acrescenta.

Para a presidente da Cáritas Portuguesa, as crises ensinam sempre “caminhos novos”, porque as pessoas são obrigadas a olhar para a realidade de outra forma e os problemas se tornam “próximos”.

“Quando deixa de haver esta velocidade louca, o espaço para a atenção é completamente diferente”, precisa.

Rita Valadas é a convidada do programa Ecclesia, na Antena 1 da rádio pública, de segunda a sexta-feira desta semana, numa conversa inspirada pela celebração da festa da Divina Misericórdia, que a Igreja Católica assinalou no último domingo.

OC

Partilhar:
Share