Bispo convida a fazer da Quaresma «tempo de verdadeiro encontro» com Deus

Coimbra, 27 fev 2020 (Ecclesia) – O bispo de Coimbra anunciou como destino da “renúncia quaresmal” de 2020 o projeto “Grupo Mateus 25”, de voluntariado organizado para o trabalho com os reclusos na diocese.

“A nossa partilha destina-se a apoiar as atividades do grupo, particularmente a ajuda na reinserção familiar, laboral e social dos reclusos que acabaram de cumprira pena. Também eles são homens e mulheres, irmãos nossos a quem Deus convida a reconciliarem-se com Ele e a aproximarem-se do Senhor com a ajuda da Igreja”, escreve D. Virgílio Antunes, na mensagem para a Quaresma.

O responsável católico convida os batizados a fazer dos 40 dias de preparação para a Páscoa “um tempo de verdadeiro encontro com o Senhor, no íntimo do coração, e a dar mais tempo e qualidade às propostas oferecidas”.

Entre as propostas deixadas pelo bispo de Coimbra estão uma maior atenção à celebração da Eucaristia e do sacramento da Penitência, a “leitura orante da Palavra de Deus” ou a participação nas “24 horas para o Senhor” propostas pelo Papa e centradas na adoração ao Santíssimo Sacramento.

D. Virgílio Antunes destaca ainda a importância das obras de caridade, “em favor dos irmãos mais pobres”.

“Desejo-vos, caríssimos irmãos e irmãs, uma santa Quaresma e uma feliz entrada na Páscoa do Senhor”, conclui a mensagem.

Já na sua homilia de Quarta-feira de Cinzas, o bispo de Coimbra realçou que a conversão a Deus “leva sempre à caridade para com o próximo, que tem de manifestar-se em gestos concretos”.

“A reconciliação com Deus leva-nos a propor caminhos de reconciliação à humanidade dividida por motivos sociais, económicos, raciais ou religiosos. A reconciliação com Deus leva-nos a estar ao lado dos que precisam de se reconciliar com a própria vida, sobretudo ao lado dos que sofrem e podem chegar à beira do desespero e desejar mesmo não querer continuar a viver”, disse ainda.

OC

Partilhar:
Share