Coimbra, 01 jul 2022 (Ecclesia) – O Centro de Estudos de Bioética (CEB) polo Coimbra promove hoje o colóquio ‘Um olhar ético sobre a dor’, das 14h30 às 18h30, no Anfiteatro Tomé Pires, da Faculdade de Farmácia, da Universidade de Coimbra.

“No colóquio, com vários oradores, os participantes vão tentar perceber até que ponto a dor é tratável ou não; É preciso olhar para a dor como modo ético não esquecendo a técnica”, disse o presidente do CEB, numa entrevista emitida no Programa ECCLESIA (RTP2).

Carlos Costa Gomes explica que o colóquio visa prestar “um serviço às pessoas vulnerabilizadas, fragilizadas pela dor corporal, mas também no seu sofrimento”.

Segundo o programa, o colóquio ‘Um olhar ético sobre a dor’ conta com a participação de especialistas de diversas áreas científicas, divididos em dois painéis: ‘Fitando a Dor’ e ‘Fintando a dor’.

O primeiro painel ‘Fitando a Dor” (14h45) tem como oradores Pedro Ferreira (FEUC) – “Há possibilidade de medir a dor?” -, Michael Luís (IPO Porto) – ‘Há formas de tratar a dor?’, e Ana Sofia Carvalho (ICBAS) – ‘Há humanidade para tratar a dor?’.

‘Fintando a dor’ é o tema do segundo painel (16h15), que conta com a intervenção de Filipe Almeida (CHSJ) – ‘Quando a dor não é mais do que um dói-dói’, Sofia Duque (CUF) – ‘Quando a dor envelhece’, e Isabel Galriça Neto (Hospital da Luz) – ‘Quando a dor traz más notícias e quando a dor dói até ao fim’.

O Centro de Estudos de Bioética informa que o colóquio começa com as palavras de abertura do seu presidente, Carlos Costa Gomes, e do diretor da Faculdade de Farmácia da UC, Fernando Ramos, enquanto o encerramento é da responsabilidade de Walter Osswald, presidente da Fundação Grünenthal, às 18h15.

As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas através de um formulário online.

OC/CB

 

Eutanásia: Preocupação com a vida deve superar fixação na morte – Carlos Costa Gomes (c/vídeo)

Partilhar:
Share