D. Virgílio Antunes vai presidir este domingo a Eucaristia e Terço, na Igreja de Santa Cruz, no contexto do Jubileu Antoniano

Coimbra, 29 mai 2020 (Ecclesia) – O bispo de Coimbra, D. Virgílio Antunes, vai presidir à Eucaristia deste domingo, no encerramento do mês de Maria, na Igreja de Santa Cruz, seguida de Terço com o “testemunho de irmãos e famílias afetadas pela pandemia”.

“Em cada mistério, teremos a oportunidade de escutar o testemunho de irmãos e famílias particularmente afetadas pela pandemia: um profissional de saúde recuperado da infeção, uma família enlutada, um capelão hospitalar, um cuidador de pessoas vulneráveis e uma família que viveu a angústia de um parto prematuro”, informa o comunicado enviado à Agência ECCLESIA. 

A cerimónia vai contar também com a “presença e participação especial de representantes dos profissionais de saúde, cuidadores de idosos e pessoas frágeis, bombeiros, forças de segurança, militares e voluntários”.

O bispo de Coimbra quer assim expressar um “gesto de proximidade, consolação e homenagem às vítimas da doença e aos profissionais diretamente envolvidos no combate à Covid-19”.

Num ano em que a diocese de Coimbra vive um Jubileu, ou Ano Santo, por “se celebrarem os 800 anos do martírio dos primeiros frades que São Francisco de Assis enviou em missão para Marrocos, e cujas relíquias repousam em Coimbra”, na Igreja de Santa Cruz, onde D. Virgílio Antunes vai presidir a esta celebração.

“Esta celebração tem um sabor especial: da mesma forma que os Apóstolos saíram do “confinamento” do Cenáculo para iniciarem a obra da Evangelização, as nossas comunidades cristãs, sob a Luz do Espírito Santo, retomam o encontro semanal para a celebração da Eucaristia, depois de mais de dois meses de ausência de Missa Pública”, refere o comunicado.

A Eucaristia está marcada para as 18 horas, seguida da oração do Terço, pelas 19 horas, numa transmissão que pode ser acompanhada pelas redes sociais da Diocese de Coimbra e do Jubileu.

SN

Partilhar:
Share