Bispo local pede alimentos e roupas para quem “perdeu tudo”

Foto: Lusa/EPA

Lisboa, 29 jan 2020 (Ecclesia) – As chuvas e inundações em Minas Gerais, no Brasil, deixou cidades em “situação de emergência”, com 50 mil desalojados que estão a ser acolhidos em Igrejas e centros pastorais, segundo informou o bispo local. 

“A cidade de Governador Valadares está debaixo de água por causa da cheia do Rio Doce. Além da Defesa Civil, a Igreja também se está a mobilizar para ajudar a população atingida pela enchente”, conforme noticia Vatican News. 

O bispo de Governador Valadares, D. António Carlos Félix, nas suas declarações fala em “grandes transtornos” e muitos desalojados.

“Temos grandes transtornos na sede da diocese e a Igreja Católica tem tomado duas medidas básicas: oferecer locais, centros pastorais para acolher e depois fazer campanha de alimentos e de roupa, produtos de higiene pessoal para pessoas que estão nos abrigos e perderam tudo”, esclarece.

D. António Carlos Félix refere ainda que pode haver mais um problema porque com uma área tão grande atingida podem surgir outras doenças, provocadas pela lama tóxica”.

O prelado lançou ainda apelo às “pessoas que possam ajudar com roupas e alimentos” que podem ser entregues em qualquer “paróquia da cidade que os párocos, pastoral social e vicentinos se encarregam de distribuir”.

“Alertamos ainda que não temos nenhuma conta bancária para isso uma vez que sabemos que há quem se esteja a aproveitar desta desgraça”, conta.

O número de mortos provocado pelo mau tempo aumentou para 52; 65 pessoas ficaram feridas e duas continuam desaparecidas ,em resultado de deslizamentos de terra, indica um balanço realizado esta terça-feira pela agência estatal de Proteção Civil.

SN

Partilhar:
Share