Bragança, 02 mai 2020 (Ecclesia) – A Diocese de Bragança-Miranda informa que faleceu, aos 93 anos de idade, o padre Manuel dos Santos Gonçalves Gomes, natural de Vinhais, e a celebração das exéquias está prevista para este sábado, na igreja de Rio de Fornos.

“Na comunhão crente e orante unimo-nos à família do padre Manuel dos Santos Gomes, ao presbitério e a toda a Diocese de Bragança-Miranda”, lê-se na informação enviada à Agência ECCLESIA, pelo Secretariado diocesano das Comunicações Sociais.

A família destaca que a “notável jovialidade e carinho” com que “abraçava cada dia e cada um é sem dúvida uma inspiração, referência e motivo de orgulho”.

A celebração das exéquias do padre Manuel dos Santos Gonçalves Gomes está prevista para este sábado, na igreja de Rio de Fornos, em Vinhais, presidida pelo bispo diocesano D. José Cordeiro e concelebra “um pequeno grupo de sacerdotes” da Unidade Pastoral Senhora da Encarnação e o Arcipreste de Bragança.

O sacerdote que faleceu aos 93 anos de idade, “de morte natural”, ingressou no seminário em janeiro de 1938 e fez os estudos teológicos em Vinhais e Bragança, tendo sido ordenado presbítero a 29 de junho de 1950, por D. Abílio Vaz das Neves.

O padre Manuel dos Santos Gonçalves Gomes foi docente de música, geografia e latim no Seminário de Vinhais, entre 1950 e 1954, foi pároco das comunidades de Curopos e Vale de Janeiro e, em 1962, foi para Angola como capelão militar onde fez duas comissões de serviço, indo depois para Cabo Verde, onde fez mais duas comissões.

O sacerdote regressou a Portugal em 1970 e dedicou-se à docência de matemática, no Colégio S. João de Brito, em Bragança, “onde também foi prefeito”; “lecionou a disciplina de religião e moral” na Escola Secundária Emídio Garcia, o antigo Liceu de Bragança, e foi também prefeito e docente no Seminário de Bragança.

Segundo a nota biográfica, o padre Manuel dos Santos Gonçalves Gomes é nomeado pároco das comunidades de Curopos, Vale de Janeiro, Alvaredos e Sobreiró de Baixo, no concelho de Vinhais, em 1983, depois foi também responsável pela paroquialidade de Candedo, Espinhoso e Aboá e professor de religião e moral na Escola de Vinhais.

Partilhar:
Share