Eucaristia é decisiva no desconfinamento e para o desconfinamento» – D. José Cordeiro

Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo.Preside: D. José CordeiroConcelebra:o pároco, Padre Tiago Alveso capelão, Cónego Silvério Pires.Pereira, aldeia Eucarística.

Publicado por Zona Pastoral São Bento em Quinta-feira, 11 de junho de 2020

Pereira, 11 jun 2020 (Ecclesia) – O bispo de Bragança-Miranda presidiu hoje à Missa e procissão do Corpo de Deus na chamada “aldeia eucarística” de Pereira, no Concelho de Mirandela, onde sublinhou a importância das celebrações comunitárias.

“A Eucaristia é decisiva no desconfinamento e para o desconfinamento, para não nos perdermos no medo”, declarou D. José Cordeiro, na sua homilia.

A Missa teve transmissão online, procurando chegar às pessoas que habitualmente se deslocam à aldeia num dia “tão significativo” para esta comunidade, como sublinhou o bispo diocesano.

“Desde a primeira hora disse que viria aqui”, assinalou o responsável católico.

A Eucaristia e a procissão, concluídas com a bênção do Santíssimo Sacramento, decorreram “em conformidade com as orientações de exceção” para o tempo de pandemia, determinadas pela diocese transmontana.

A solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo, popularmente conhecida como Corpo de Deus, evoca uma dimensão “decisiva” da vida cristã, assinalou D. José Cordeiro.

“A Eucaristia é decisiva para o desconfinamento, para sair de nós próprios, das nossas casas, dos nossos medos”, insistiu.

O presidente da Comissão Episcopal da Liturgia e Espiritualidade destacou, a respeito da experiência vivida nas últimas semanas, por causa da pandemia de Covid-19, que “a liturgia virtual não é a liturgia da Igreja”.

“É tempo de celebrarmos na comunidade, porque sem isso não podemos dizer que somos católicos”, apelou.

A procissão percorreu a aldeia com pouco mais de uma centena de habitantes, em ruas decoradas com tapetes de flores, este ano sem a participação dos fiéis e acompanhada por um número reduzido de estandartes.

A população acompanhou desde as suas casas ou, no caso dos participantes que vieram de outras localidades, no adro da igreja paroquial.

Pereira é o berço da congregação das Servas Franciscanas Reparadoras de Jesus Sacramentado (SFRJS).

D. José Cordeiro destacou que a celebração comunitária é uma “corrente de energia positiva que dá sentido à vida”, ajudando todos a “recomeçar juntos na esperança”, com os cuidados necessários para evitar novos contágios.

O bispo preside hoje nova celebração na Catedral de Bragança, num programa que inclui adoração eucarística, recitação de vésperas e celebração da Eucaristia, às 18h00, com a bênção à cidade e à diocese.

OC

Partilhar:
Share