Iniciativa decorre até dia 24 de agosto na Escola Secundaria de Vila Verde

Braga, 17 ago 2019 (Ecclesia) – O Movimento Encontros de Jovens Shalom promove a partir de hoje um retiro para jovens, na Escola Secundária de Vila Verde, na Arquidiocese de Braga.

Em entrevista à Agência ECCLESIA, Paulo Condeço, um dos monitores deste evento, com sete anos de ligação ao MEJS, destaca um projeto que “tem investido muito forte na espiritualidade dos jovens, porque sabe que isso é algo que muitas vezes é colocado de lado, com tantas distrações e tantas coisas no dia-a-dia dos jovens”.

O retiro, que se vai prolongar até 24 de agosto, vem como que reforçar esse trabalho feito ao longo de cada ano, nos diversos grupos.

Subordinada ao tema ‘O projeto de vida’, a edição deste ano do retiro conta com dezenas de jovens inscritos, que vão ser convidados a refletir sobre questões como a vocação, os valores, a afetividade e a sexualidade.

Problemáticas a que “a Igreja Católica é chamada a estar atenta, a ter uma maior proximidade”.

“Os jovens querem sentir isso e desejam também que temas como a sexualidade deixem de ser um tabu”, frisa Paulo Condeço, que destaca o empenho que o Papa Francisco tem colocado na promoção do diálogo com as novas gerações.

Exemplo disso mesmo foi a recente aposta no Sínodo dos Bispos dedicado aos jovens e a publicação da exortação apostólica ‘Christus vivit’, escrita para os mais novos.

“Foi uma alegria vermos a Igreja unida para debater estes assuntos relacionados com os jovens e percoebermos que estão preocupados e que sabem que existe um desafio muito grande com esta questão dos jovens”, salienta.

Uma das frases retiradas do Sínodo lembra “que os jovens não são o futuro, são o presente”.

“Esse é o mote, mostrarmos que temos muito para dar ao mundo de hoje, não só ao mundo de amanhã, e aqui cabe não só o mundo profissional mas igualmente o mundo da Igreja. Sentirmos que estamos em sintonia com o Papa e com a Igreja é ótimo”, sustenta Paulo Condeço.

A temática e a programação do retiro foi preparada em consonância com as orientações da Comunidade Shalom.
Esta atividade vai contar com um painel variado de oradores, sacerdotes, religiosos/as e leigos/as que vão enriquecer a reflexão com os seus testemunhos, a par dos textos preparados pela Comunidade Shalom.

“Vamos ter por exemplo a Ir. Manuela Magalhães, uma religiosa que já conhecemos de outras atividades, e que admiramos pela alegria e energia que ela tem, e pela forma como ela vive a fé. Mas quisemos diversificar um pouco este campo”, assinala Paulo Condeço.

A Comunidade Shalom é uma sociedade de Vida Apostólica, fundada em 1984 pelo padre Luiz Carlos Garcia de Castro, e tem como carisma testemunhar o “sacramento do amor de Deus de modo preferencial com os jovens e para os jovens”.
Em Portugal, a Comunidade Shalom está presente em Braga e em Oeiras, no Patriarcado de Lisboa.

Quanto ao Movimento Encontro de Jovens Shalom, também difundido pelo referido sacerdote, está organizado numa base paroquial e disseminado em grande parte do território de Portugal continental, e também nos Açores.

JCP

Partilhar:
Share