«Queremos a partir do evento da morte refletir tudo o que temos vivido, com a pandemia» – Tiago Costa

Braga, 28 out 2021 (Ecclesia) – A ‘Revista Cenáculo’, publicação dos alunos do núcleo de Braga da Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa (UCP), está a promover umas jornadas teológicas centradas na morte, questão que “diz respeito a toda a humanidade”.

“Queremos a partir do evento da morte refletir tudo o que temos vivido, com a pandemia, acreditamos que este tema possa alcançar outras perspetivas e outro modo de ser pensado”, disse Tiago Costa, diretor da publicação, em declarações à Agência ECCLESIA.

O entrevistado explica que o tema tem como obra base as ‘Intermitências da Morte’ de José Saramago e pretendem debater a questão da morte, “uma questão que diz respeito a toda a humanidade”.

Tiago Costa acredita que as pessoas estão mais despertas para o tema da morte e há mais recetividade, por tudo o que se viveu com a Covid-19, “tanto nos meios digitais, mas com a vivência continuada da morte na pandemia”.

“Muitas pessoas viram-se provadas de se despedirem dos mortos e a maioria perdeu alguém nesse tempo”, acrescentou o aluno do 6.º ano do Seminário Conciliar de Braga.

As jornadas teológicas têm como tema central “Intermitências da Morte” – Cristianismo, Transhumanismo e Inteligência Artificial, começaram esta quarta-feira e terminam na sexta-feira, em sessões que decorrem no Espaço Vita, em Braga, sempre às 21h30.

“Não deixa de ser irónico termos escolhido o tema antes da Covid-19, mas certamente fará muito mais sentido refletir este tema agora”, refere Tiago Costa.

Esta quinta-feira, o professor Eric Charmetant refletirá sobre “Longevidade e imortalidade no transhumanismo”, numa sessão moderada pelo professor Bruno Nobre (Centro de Estudos Filosóficos e Humanísticos de Braga).

O último dia vai ter como orador o professor François Vouga, que parte do tema “A Morte de Jesus como ato de liberdade e evento de libertação”, numa sessão moderada pelo professor João Alberto Correia (UCP-FT).

A entrada para as jornadas teológicas centradas nas “Intermitências da Morte” é gratuita, mas é necessário reservar bilhete, o que pode ser feito por mensagem privada para a página da revista no Facebook, através do site www.revistacenaculo.pt.

Segundo Tiago Costa, estas jornadas anuais, realizadas há 32 anos, são, “provavelmente, o grande momento académico” que os alnos vivem e têm como objetivo “criar um local de debate e um local para dialogar com as outras áreas do saber” criando uma “permuta interdisciplinar”.

O diretor da ‘Revista Cenáculo’ destaca que a publicação dos alunos da Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa em Braga está a celebrar “75 anos de existência”, foi criada no dia 7 de março de 1946, e um dos grandes projetos é o lançamento semestral de uma edição com “artigos e trabalhos de vários alunos”.

PR/LFS/CB/OC

Partilhar:
Share