Confraria do Santuário do Bom Jesus do Monte começa transmissão das missas online dia 10

Foto Confraria do Santuário do Bom Jesus do Monte

Braga, 08 mai 2020 (Ecclesia) – A Confraria do Santuário do Bom Jesus do Monte informa que vai abrir várias zonas deste espaço na Arquidiocese de Braga, como a basílica que reabre com um novo horário, este sábado, 9 de maio.

Num comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA, a confraria explica que a basílica do Sameiro vai abrir de segunda a sexta-feira das 14h00 às 16h45 e aos sábados e domingos durante dois períodos, de manhã das 09h00 às 12h30 e durante a tarde entre as 14h00 às 16h45.

A partir deste sábado, dia 9 de maio, a entrada no templo é feita pela porta lateral esquerda – do lado da Capela do Bom Jesus -, onde vão ter um dispensador de gel desinfetante, e a saída pela porta lateral direita – junto à sacristia – e no interior foi estabelecido um “percurso sinalizado para que não haja cruzamento de pessoas”, sendo obrigatório manter uma distância mínima de 2 metros e “exigido o uso de máscara no interior da Basílica”.

A Confraria do Santuário do Bom Jesus do Monte informa que os escadórios e a mata também estão “abertos à circulação” respeitando as devidas orientações de distanciamento entre as pessoas por causa da pandemia do coronavírus Covid-19.

A partir deste domingo, 10 de Maio, a confraria vai começar a transmitir a Missa em direto nas suas redes sociais, todos os dias, às 17h00.

Segundo o comunicado, o elevador, o parque infantil e a casa das estampas vão continuar encerrados, até ao próximo dia 18, quando vai ser reavaliada a situação pandémica em Portugal.

A Confraria do Santuário do Bom Jesus do Monte assinala que para esta reabertura segue as orientações das entidades competentes e da Direcção-Geral da Saúde e faz “um apelo” aos visitantes para que “cumpram todas as orientações de segurança” da DGS, “para que todos possam usufruir de um espaço único”.

No dia 7 de julho de 2019, o Bom Jesus do Monte e o Palácio Nacional de Mafra foram inscritos na Lista de Património Mundial da UNESCO; A candidatura do santuário da Arquidiocese de Braga foi apresentada em janeiro de 2014.

O conjunto arquitetónico do Bom Jesus do Monte é considerado um ‘ex-líbris’ da cidade de Braga; em 1373 já existia uma ermida dedicada à Santa Cruz.

O atual templo que remata o escadório, com as Capelas e Passos da Paixão, foi concluído em setembro em 1811, substituindo um antigo templo barroco que vinha do tempo de D. Rodrigo de Moura Teles (1704-1728).

CB

Partilhar:
Share