Sara Poças foi nomeada coordenadora do Departamento Arquidiocesano para as Missões quando decorre o Ano Missionário

Braga, 16 jul 2019 (Ecclesia) – O arcebispo de Braga divulgou as nomeações para o ano pastoral 2019-2020 na diocese, com destaque para a nomeação de várias mulheres leigas para a liderança de diversos departamentos pastorais.

Na nota que acompanha as nomeações, D. Jorge Ortiga recorda o Ano Missionário que a Igreja Católica está a viver, e que deve reforçar a “consciência da missão dos sacerdotes e dos leigos”.

“Os leigos não são meros colaboradores dos sacerdotes. Compete-lhes uma missão específica que necessita de ser explicitada em todas as comunidades e assumida com encanto e paixão. É chegada a hora de um compromisso efetivo de todos”, frisa o responsável católico.

O arcebispo de Braga dirige-se também de modo especial ao clero, a quem “agradece” a disponibilidade para aceitar as “mudanças” previstas para este ano pastoral, e pede que colaborem da melhor forma com os leigos que integrarão os diversos serviços eclesiásticos.

“Importa que reconheçam as capacidades dos leigos e acreditem que devemos ser efetivamente comunidades missionárias, onde cada um faz, apenas e só, o que lhe compete numa eclesiologia renovada”, realça D. Jorge Ortiga.

Foto Agência ECCLESIA/PR, Sara Poças, coordenadora do Departamento Arquidiocesano para as Missões

Na lista de nomeações para este ano, sobressai a nomeação de Sara Isabel Poças Fernandes da Silva como coordenadora do Departamento Arquidiocesano para as Missões.

Também de Maria da Nazaré Oliveira Dantas para a coordenação do Arquidiocesano de Formação de Adultos; e de Patrícia Maria Gonçalves como coordenadora-adjunta do Departamento Arquidiocesano de Educação Cristã de Adultos.

No que toca a mudanças em outros setores pastorais da Arquidiocese de Braga, é referida a nomeação do padre João Paulo Brito da Costa como assistente da Comissão “Justiça e Paz”; e do padre Rui Manuel Gomes de Sousa como diretor do Departamento Arquidiocesano para a Liturgia.

A Comissão ‘Justiça e Paz’ que terá à sua frente também dois leigos, Bernardino José Torres da Silva (presidente) e Isabel da Silva Costa (vice-presidente).

Nas alterações ao nível do clero, estão incluídas as missões atribuídas aos três novos sacerdotes que foram ordenados no último domingo.

O padre Tiago Varanda, primeiro padre cego a ser ordenado em Portugal, vai assumir funções de acolhimento e de serviço de confissões junto das comunidades, sob a orientação do cónego Manuel Joaquim Fernandes da Costa, e desempenhar o seu serviço celebrativo e litúrgico na Sé de Braga.

Este sacerdote, de 35 anos, terá também a missão de assistente no Departamento Arquidiocesano de Educação Cristã de Adultos, e no Departamento Arquidiocesano para a Pastoral das Pessoas com Deficiência.

O padre Fernando Carneiro terá a seu cargo as paróquias de S. Julião da Silva, Santa Maria de Abade de Neiva e S. João Baptista de Vila Boa, no Arciprestado de Barcelos.

Já o terceiro sacerdote diocesano ordenado há dias, o padre Vítor Gonçalves, foi nomeado pároco de S. Miguel de Fiscal, S. Tomé de Proselo e S. Martinho de Carrazedo, no Arciprestado de Amares.

JCP

Partilhar:
Share