Presidente da Conferência Episcopal Portuguesa disse que se sente «fascinado» pelo «pensador prático»

Foto Lusa

04 jan 2023 (Ecclesia) – O presidente da Conferência Episcopal Portuguesa disse que se sente “fascinado” pelo diálogo teológico que Papa emérito realizou e afirmou que, com a sua renúncia, inaugurou um novo modo de entender o pontificado.

D. José Ornelas afirma que o Papa emérito “quis dar à Igreja um outro estilo de ser Papa”, considerando a missão como ligada ao Espírito Santo, mas também ao que cada um “pode ou não pode fazer dentro da Igreja”, assumindo “com realismo e humildade” se está ou não “em condições” para o serviço à Igreja.

“Essa maneira de pensar e de ver podia ser questionada, mas a perspetiva eclesial e teológica que ele tinha deu consistência a este modo de entender o serviço não só do Papa, mas todos os serviços dentro da Igreja”, afirmou.

O bispo de Leiria-Fátima considera o Papa emérito Bento XVI, que faleceu no dia 31 de dezembro, aos 95 anos de idade e 10 após ter apresentado a renúncia ao pontificado, um “pensador prático”, que se habituou a “entender como teólogo” e promotor do diálogo “fé com a razão, do diálogo da fé com a cultura, com a história”.

Foto: Vatican Media

“Ele procurou encontrar o diálogo possível entre as diversas perspetivas e as diversas tendências dentro da Igreja e de uma cultura que se ia diversificando por diversos continentes”, afirmou D. José Ornelas, referindo-se ao facto de ter sido durante quase 25 anos presidente da Congregação para a Doutrina da Fé.

O presidente da CEP considera que “foi muito importante” a primeira visita que Bento XVI fez como Papa a África, que posteriormente gerou considerações “muito interessantes do ponto de vista pastoral”.

D. José Ornelas valoriza também os “grandes passos” que o Papa falecido deu na questão dos abusos, tendo identificado “muitos problemas que era preciso resolver”.

O funeral de Bento XVI realizou-se hoje na Praça de São Pedro e foi presidido pelo Papa Francisco; o corpo do Papa emérito foi sepultado na Cripta da Basílica de São Pedro, no túmulo onde esteve o corpo do Papa São João Paulo II, antes de ser colocado na Basílica Vaticana.

PR

Partilhar:
Share