D. António Moiteiro pede que os sinos das igrejas paroquias possam tocar na quinta-feira, à hora do funeral do Papa emérito

Aveiro, 03 jan 2023 (Ecclesia) – O bispo de Aveiro lembrou hoje o Papa emérito Bento XVI, o responsável pela sua escolha para bispo em 2012, e recordou pensamentos que, indica, “são síntese da sua obra”.

“Desejo, em sua memória, lembrar dois pensamentos que julgo poderem ser a síntese da sua vida e da sua obra: «No início do ser cristão, não há uma decisão ética ou uma grande ideia, mas o encontro com um acontecimento, com uma Pessoa que dá à vida um novo horizonte e, desta forma, o rumo decisivo»; «A fidelidade no tempo é o nome do amor; de um amor coerente, verdadeiro e profundo a Cristo Sacerdote»”, recorda D. António Moiteiro, num comunicado publicado no site da diocese com data de 31 de dezembro.

“Todo o seu pensamento foi a afirmação de que a religião e a ciência, a fé e a razão não se opõem, mas complementam-se mutuamente”, acrescenta.

O responsável pela diocese de Aveiro foi nomeado bispo em junho de 2012 pelo Papa Bento XVI, na altura para auxiliar de Braga, tendo sido posteriormente nomeado para a diocese aveirense em 2014, recordando assim uma ligação afetiva de “admiração e de veneração”.

“Lembro as palavras que então nos dirigiu em Castel Gandolfo: «O Bispo, primeira testemunha da fé, acompanha o caminho dos crentes, oferecendo o exemplo de uma existência vivida no abandono confiante em Deus. Portanto, para ser mestre autorizado e arauto da fé, ele deve viver na presença do Senhor, como homem de Deus. O vosso compromisso pessoal de santidade vos conduza a assimilar cada dia a Palavra de Deus na oração e a alimentar-vos da Eucaristia, para haurirdes desta mesa dúplice a linfa vital para o ministério»”, recorda na nota publicada.

D. António Moiteiro pede que na quinta-feira, à hora do funeral, marcado para as 9h30 (hora de Lisboa), possam tocar os sinos das igrejas paróquias.

O Papa emérito Bento XVI faleceu no dia 31 de dezembro, aos 95 anos de idade, anunciou o Vaticano; Bento XVI, eleito em abril de 2005 para suceder a João Paulo II, tinha renunciado ao pontificado em fevereiro de 2013, mantendo uma vida reservada no Mosteiro ‘Mater Eclesiae’, do Vaticano.

As cerimónias fúnebres estão marcadas para quinta-feira, dia 5 de janeiro, na Praça de São Pedro, às 9h30, estando a Basílica aberta desde o passado dia 2 com o corpo do Papa emérito em câmara ardente para as últimas homenagens.

LS

 

Partilhar:
Share