D. João Marcos realça a importância de ajudar quem hoje continua a «marcar os sítios onde aconteceu a salvação»

Beja, 15 jan 2018 (Ecclesia) – A Diocese de Beja vai reservar parte da renúncia quaresmal deste ano para o apoio às comunidades cristãs na Terra Santa.

A decisão foi tomada em reunião de Conselho Presbiteral, como adianta um comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA.

Sobre esta questão, o bispo de Beja, D. João Marcos, destacou esta manhã a importância de ajudar uma comunidade que, apesar de todas as dificuldades que tem enfrentado, continua a “marcar os sítios onde aconteceu a salvação, naquela terra concreta”.

Um esforço que possibilita também a “outros cristãos” de todo o mundo “continuarem a ir lá, em peregrinação”.

Já em 2017 a Diocese de Beja tinha reservado parte dos donativos recolhidos para a ajuda aos cristãos perseguidos da Síria.

A Quaresma, que começa com a celebração de Cinzas (14 de fevereiro em 2018), é um período marcado por apelos ao jejum, partilha e penitência, que serve de preparação para a Páscoa, a principal festa do calendário cristão.

Neste contexto, surge a renúncia quaresmal, prática em que os fiéis abdicam da compra de bens adquiridos habitualmente noutras épocas do ano, reservando o dinheiro para finalidades especificadas pelo bispo da sua diocese.

JCP

Partilhar:
Share