Responsável pela Pastoral Juvenil da Diocese quer chegar a todos

Foto: Lusa

Angra do Heroísmo, açores, 19 nov 2021 (Ecclesia) – O padre Norberto Brum, responsável pela Pastoral Juvenil da Diocese de Angra, disse à Agência ECCLESIA que o Dia Diocesano da Juventude vai ser “vivido com alegria e vezes nove”, devido à dispersão da comunidade católica no arquipélago.

“Apesar da dispersão geográfica este dia vai ser para celebrar com muita alegria e entusiasmo e vezes nove, em cada uma das ilhas, não sendo possível ter uma celebração diocesana, de Santa Maria ao Corvo, vão celebrar cada uma do seu jeito”, explica o responsável.

Sendo a primeira vez que o Dia da Juventude se celebra no domingo de Cristo-Rei, a 21 de novembro, por indicação do Papa Francisco, o entrevistado destaca ainda que é o “primeiro grande acontecimento ao nível da juventude e da diocese, depois dos confinamentos”.

“Esta é a primeira grande atividade e por isso é grande a expetativa; há grupos e movimentos que se estão a reorganizar, há ilhas que vão ter momentos de música e lazer, outras em que há momentos de oração eucarística e é sempre uma vivência muito grande”, refere.

Pela ilha de São Miguel, por exemplo, vão existir três momentos missão, onde os jovens são convidados a realizar uma missão específica.

“Há o convite para uma missão junto dos mais velhos, outra vamos fazer plantação de árvores e jardinar algumas zonas com promoção ambiental, relacionando com a Laudato Si e outra mais testemunhal em que os jovens são convidados, dois a dois, a ir porta à porta a divulgar a JMJ Lisboa 2023, depois em cada um dos pontos haverá testemunhos de jovens sobre o tema do dia “Levanta-te e sê testemunha do que viste”, onde vamos ouvir jovens que se levantaram de alguma situação na vida, nomeadamente de casos de dependência”, divulga.

O padre Norberto Brum afirma que, em consonância com a equipa do Comité Organizador Diocesano, sentem o peso da responsabilidade de cativar a juventude dos Açores e querem chegar a todos.

“O nosso objetivo é fazer chegar a todos os jovens este convite da JMJ, não só para os jovens que participam nas comunidades, queremos chegar a todos principalmente aos que estão fora, aproveitar a razão da JMJ para fazer o caminho que leve não só à JMJ mas à renovação da forma de ser e de estar, fazer diferente para ter resultados diferentes”, aponta.

No passado mês de setembro a diocese de Angra acolheu uma reunião do Comité Organizador Local (COL) da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Lisboa 2023 com os Comités Organizadores Diocesanos (COD), um “momento alto” nesta preparação.

“Acabamos por ser uma diocese de periferia, desviada do centro da decisão, quisemos dar a hipótese de virem aos Açores e experimentar a nossa hospitalidade e veio confirmar-nos no serviço, na fé e o encontro foi muito importante para nós”, recorda.

O Dia Mundial da Juventude, este ano celebrado em cada diocese na solenidade de Cristo-Rei, a  21 de novembro, por indicação do Papa Francisco, é o mote para os programas de rádio ECCLESIA desta semana, na Antena 1 da rádio pública, de segunda a sexta-feira, pelas 22h45.

SN

Partilhar:
Share