Foto: Folha do Domingo

Faro, 03 jun 2020 (Ecclesia) – Nove agrupamentos do Corpo Nacional de Escutas (CNE) angariaram 973 quilos de produtos não perecíveis para o Banco Alimentar (BA) Contra a Fome que promoveu a sua campanha anual de maio, entre os dias 16 e 28.

O jornal ‘Folha do Domingo’, da Diocese do Algarve, informa que os escuteiros receberam os alimentos nas suas sedes e depois entregaram no BA do Algarve, em Faro.

A campanha contou com a colaboração de nove agrupamentos: 714 de Albufeira, 598 de Armação de Pêra, 1174 de Boliqueime, 413 de Ferragudo, 290 de Loulé, 1255 de Moncarapacho, 159 de Portimão, 1052 de Quarteira e 100 de Tavira.

Os Bancos Alimentares Contra a Fome em Portugal promoveram a primeira campanha de recolha de alimentos deste ano, com o lema ‘Ajudar a preencher o vazio’, através de vales nos supermercados e online, entre os dias 21 a 31, sem ajuda de voluntários por causa da pandemia Covid-19, modalidades que já eram possíveis em anos anteriores.

A presidente dos Bancos Alimentares Contra a Fome, Isabel Jonet, disse que este ano “há muitos mais pedidos de apoio” por causa do novo coronavírus e contabilizou “à volta de 59 mil pessoas” que se somam as 380 mil” que já ajudavam.

Atualmente, no Algarve, a Cáritas Diocesana está a dinamizar uma campanha de recolha de alimentos não perecíveis, até sábado, para responder ao aumento de 63% de pedidos de apoio social desde o mês de março, em três locais de recolha em Faro: Na sede do Agrupamento 98 Faro do CNE, na capela de São Luís e na sede da Cáritas.

CB

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Partilhar:
Share