Bispo desafiou católicos a abandonar condição de «espectadores»

Foto: Folha do Domingo

Faro, 01 abr 2018 (Ecclesia) – O bispo do Algarve disse esta na última noite aos cristãos que participaram na Vigília Pascal, na Sé de Faro, que com Jesus vivem já a “condição de ressuscitados”, pelo que não podem ser “espectadores” dos acontecimentos relatados.

“Quem vive a sua vida iluminado pela ressurreição de Jesus encontra sempre resposta para as situações mais adversas, para as noites mais escuras, para situações de morte na sua vida, tantas vezes para as quais não há resposta. Cristo ressuscitado é a resposta”, afirmou D. Manuel Quintas, na celebração da Vigília Pascal.

Na noite em que os cristãos celebram o acontecimento mais importante da sua fé – a ressurreição de Jesus Cristo – o prelado pediu também para que não tenham a atitude de “alguém que está a recordar algo acontecido no passado, há 2000 anos”.

“Estamos a celebrar como se fosse hoje que Cristo tivesse ressuscitado porque Ele quer ressuscitar dentro de cada um de nós”, sustentou, numa intervenção enviada à Agência Ecclesia pelo jornal diocesano ‘Folha do Domingo’.

O rito da Vigília Pascal, celebrada conjuntamente pelas paróquias da Sé e de São Luís de Faro, teve então início no Largo da Sé com a liturgia da luz, – que consistiu na bênção do fogo, na preparação e acendimento do círio pascal no lume novo (símbolos da luz da Páscoa que é Cristo, luz do mundo), seguindo-se a entrada na catedral às escuras que foi sendo iluminada pela luz do luzeiro.

“Cristo ressuscitado que é luz do mundo que vem iluminar e desfazer as trevas, particularmente as do nosso coração e da nossa vida. Cristo ressuscitou para nós e por causa de nós”, assinalou o bispo do Algarve.

D. Manuel Quintas manifestou-se unido aos 29 adultos que esta noite receberam os sacramentos da iniciação cristã – Batismo, Confirmação (crisma) e Eucaristia – nas paróquias algarvias e exortou os presentes a renovar “de uma maneira mais viva e mais vivida” as suas promessas batismais.

OC

Partilhar:
Share