D. João Lavrador reza pelo fim da pandemia

Ponta Delgada, Açores, 28 jun 2020 (Ecclesia) – O bispo de Angra evocou hoje as vítimas da Covid-19 durante a Missa a que presidiu no Santuário do Senhor Santos Cristo dos Milagres, a ilha açoriana de São Miguel.

“Que Ele nos liberte, tenha compaixão de nós e nos dê a sua bênção”, assinalou D. João Lavrador, rezando pelo fim da pandemia.

Numa celebração com transmissão televisiva, o responsável católico destacou a importância de uma devoção que está “no coração de todos os açorianos, no arquipélago e na diáspora, rezando para que o Senhor Santo Cristo “abençoe todos”.

O bispo de Angra anunciou ainda a intenção de, “em altura oportuna”, celebrar uma Missa em sufrágio por todas as vítimas da pandemia.

Na sua homilia, D. João Lavrador destacou a importância da dimensão religiosa na vida humana, convidando todos a “sentir a experiência concreta de Deus presente em Jesus Cristo”, para que se identifiquem com Ele.

O prelado admitiu que este é um desafio para uma sociedade “repartida e espartilhada”, sustentado que a questão de Deus “não é só para alguns”, mas “uma realidade que está inerente a todo o ser humano”.

“Não tenhamos medo de acolher Deus”, apelou.

O responsável pela diocese açoriana defendeu um testemunho de “vida nova” por parte dos cristãos, que tem como critério fundamental “viver no amor”.

“O amor define-se pela entrega”, acrescentou, destacando a necessidade de doação aos outros, a partir da comunidade, onde os dons de cada um são oferecidos pelo bem de todos.

“Comunidade de partilha, de entrega”, precisou.

No final da Missa, D. João Lavrador evocou o encerramento do ano letivo e apelou à inscrição na disciplina da Educação Morar e Religiosa Católica (EMRC), para aprofundar “tudo aquilo que é a vida humana, em toda a sua globalidade”.

OC

Partilhar:
Share