Cardeal Sean O’Malley critica atos «moralmente inaceitáveis»

Cidade do Vaticano, 26 jul 2018 (Ecclesia) – O presidente da Comissão Pontifícia para a Tutela dos Menores (Santa Sé) pediu “procedimentos mais claros” para casos de abusos sexuais que envolvam bispos católicos.

O cardeal Sean Patrick O’Malley, arcebispo de Boston (EUA) reagiu à polémica provocada pelo ‘caso McCarrick’, arcebispo emérito de Washington que é acusado de abuso sexual contra menores e comportamento sexual inadequado com adultos.

“Estas presumíveis ações, quando cometidas seja por quem for, são moralmente inaceitáveis e incompatíveis com o papel de sacerdote, bispo ou cardeal”, defende numa nota o cardeal O’Malley, que está à frente da Comissão Pontifícia para a Tutela de Menores desde 2014, o ano em que foi instituída pelo Papa Francisco.

O responsável mostrou-se “profundamente perturbado” pelas notícias sobre o cardeal Theodore McCarrick, de 88 anos, considerando que as mesmas “traumatizaram muitos católicos”

“Estes e outros casos exigem mais do que um pedido de desculpas”, continua o cardeal O’Malley, para quem, “quando são feitas acusações contra um bispo ou um cardeal, ainda há uma grande lacuna nas políticas da Igreja sobre condutas e abuso sexuais”.

Para o arcebispo de Boston, são necessários “protocolos transparentes e coerentes” para garantir justiça para as vítimas e responder aos fiéis.

OC

Partilhar:
Share