Jovens ligados aos Espiritanos protagonizam iniciativas no Brasil, Guiné-Bissau e dioceses portuguesas

Lisboa, 08 ago 2022 (Ecclesia) – Os jovens voluntários ligados aos Espiritanos protagonizam um “verão missionário”, depois de dois anos marcados pela pandemia, com iniciativas no Brasil, Guiné-Bissau e dioceses portuguesas.

Raquel Carreira, responsável pelos projetos internacionais de voluntariado da ‘Sol Sem Fronteiras’ (Solsef), ONGD que se prepara para celebrar o seu 30.º aniversário, chegou à organização em 2014, num caminho ligado à espiritualidade dos Espiritanos que a levou a considerar o trabalho como “uma missão”.

“Temos vários tipos de projeto de voluntariado internacional, de curta e de longa duração, alguns ligados à Família Espiritana e outros ao desenvolvimento de capacidades e projetos de cooperação”, precisa.

A partida é antecedida por um “caminho longo de preparação”, habitualmente com um ano de antecedência, após a candidatura dos voluntários.

O padre Paulo Antunes, sacerdote diocesano, junta-se ao grupo que parte em setembro para o Brasil, onde vai reencontrar D. Teodoro Tavares, seu antigo colega na Universidade Católica.

“Vamos acompanhando os voluntários, ao longo dos anos, e isso ajudou a tomar esta decisão”, explica.

Foto: Sol Sem Fronteiras

Pároco no Patriarcado de Lisboa, o sacerdote diocesano quer partilhar a sua experiência, na área da “formação humana, espiritual, teológica” e espera receber contributos da “cultura enriquecedora da Amazónia”.

A primeira edição da ‘Missão Cor Unum’, projeto de voluntariado missionário de curta duração, vai decorrer na Diocese de Ponta de Pedras, que tem como bispo o religioso espiritano D. Teodoro Tavares.

Sara Correia é uma das 11 voluntárias do Projeto ‘Ponte 2022’ que partiram na última semana para a Guiné-Bissau, num projeto de voluntariado de um mês.

“Nasci numa família missionária, grande parte das pessoas fazia parte dos Jovens Sem Fronteiras, e este desejo de partir em missão vem de ouvir muitos testemunhos”, relata, em entrevista que é emitida hoje no Programa ECCLESIA (RTP2).

A voluntária troca a praia pela missão, neste verão, com a certeza de que vai “receber mais do vai dar”.

“É uma experiência que não podemos trocar por nada”, acrescenta.

Em Portugal decorrem três semanas missionárias, durante o mês de agosto: na Benedita – Alcobaça (dias 5 a 14), em Pelmá – Alvaiázere (dias 12 a 21) e em Oliveira do Douro – Cinfães (dias 18 a 28).

As iniciativas envolvem dezenas de ‘Jovens Sem Fronteiras’, numa iniciativa que acontece desde 1986.

A Solsef, fundada em 1983, está ligada aos Missionários Espiritanos e centra o seu trabalho quatro áreas principais: Cooperação para o Desenvolvimento, Educação para a Cidadania Global, Inclusão e Formação.

HM/OC

Partilhar:
Share