O Seminários dos Olivais, em Lisboa, assinala semana de oração dos Seminários com série de vídeos

Lisboa, 12 nov 2019 (Ecclesia) – O Seminários dos Olivais, em Lisboa, assinala a Semana dos Seminários, que decorre até dia 17 de novembro, com vídeos onde os seminaristas assumem o papel de protagonistas a responder a questões sobre a sua vida diária.

“O que é o Seminário, como se entra ou como é o dia a dia ali, quem vive no seminário” são questões que os seminaristas respondem em vídeos de cerca de um minuto, na conta Youtube do canal do seminário dos Olivais, uma “iniciativa para assinalar” a Semana de oração dos Seminários”, como se pode ler na rede social Facebook da instituição.

O reitor do seminário, padre José Miguel Barata Pereira, sente esta semana como um “reavivar constante, regular e temporário da importância de pensar a vida em termos vocacionais e de resposta à luz de Deus”. 

No programa Ecclesia na RTP 2, desta terça-feira, o sacerdote lembrou o tema desta semana de oração, ‘Cristo não pensa apenas naquilo que tu és mas naquilo que poderás chegar a ser’, que foi inspirado na Exortação Apostólica Pós-Sinodal ‘Christus Vivit’.

“Há o desejo de um elevar o horizonte, estar contente ou insatisfeito com que há, há sempre coisas a descobrir ou mudar se for o caso, mas há um sonho de Deus para cada um”, aponta o reitor em declarações ao programa Ecclesia.

O padre José Miguel Barata Pereira chamou ainda a atenção para “o ambiente interior” que os jovens precisam de cultivar, “para que as coisas ressoam a grande amplitude, para se ouvir a Deus é preciso harmonia do ambiente interior”.

“O seminário é uma comunidade de vida, com muitas dimensões de formação, onde crescemos como irmãos, aprendemos a fundamentarmo-nos em fraternidade; o seminário reflete a realidade da sociedade e da diocese onde está implantado, entender o mundo, entender  a Igreja e Deus e tem matizes que se encontram e se completam”, explica.

O reitor destacou ainda que os jovens que chegam ao seminário, na atualidade trazem “desejos de entrega” mas com vulnerabilidades dos dias de hoje.

“Seja na autoestima ou falta dela, nas lacunas familiares, trazem esperanças e desilusões já experimentadas, neles se cruzam o melhor e feridas e mágoas que é preciso curar à luz da fé”, aponta.

No próximo dia 14 de novembro, pelas 21h30, o Seminário dos Olivais abre as suas portas para uma vigília de oração pelos Seminários.

HM/SN

 

Partilhar:
Share