Visita Ad Limina: «Aprofundar o caminho sinodal» e «valorizar a corresponsabilidade dos leigos» estão no relatório da Diocese de Viseu

Um dos pontos também realçados no relatório “é a alteração da vida cristã de muitas comunidades eclesiais”

Foto Agência ECCLESIA/LFS

Viseu, 16 mai 2024 (Ecclesia) – O bispo de Viseu, D. António Luciano, vai participar na visita ad Limina ao Vaticano (20 a 24 de maio) e no relatório a apresentar ao Papa Francisco sublinha que é “necessário aprofundar o caminho sinodal” e que “é importante valorizar a corresponsabilidade dos leigos”.

“A Diocese de Viseu sente que é necessário aprofundar o caminho sinodal e que, para isso, é importante valorizar a corresponsabilidade dos leigos, de outros agentes pastorais e dos jovens, com o objetivo da formação para os ministérios laicais”, lê-se numa nota enviada à Agência ECCLESIA.

Um dos pontos também realçados no relatório “é a alteração da vida cristã de muitas comunidades eclesiais, que se reflete na participação da vida da Igreja, fruto também da desertificação de algumas paróquias, na indiferença religiosa e na mudança de paradigma da sociedade, levando ao enfraquecimento dos membros da Igreja, com a diminuição das vocações e dos sacerdotes”, realça.

Os assuntos abordados no relatório, com dados estatísticos de 2015 a 2023, têm também como objetivo perspetivar “a pastoral do futuro, numa dimensão missionária, procurando incentivar a realização de um trabalho em conjunto, atentos aos problemas sociais, sobretudo derivados da migração e da pobreza, com responsabilidade na comunhão, participação e missão”, salienta a nota.

A preocupação com o crescimento e a revitalização dos cristãos e da igreja, na Diocese de Viseu, pode comparar-se com os dados estatísticos referentes aos sacerdotes no ativo, nos últimos nove anos, que diminuiu de 129 para 95.

“Já a idade média dos padres aumentou de 63,4 para 64,7, assim como o número de paróquias confiadas ao mesmo pároco. Atualmente, a Diocese de Viseu conta também com a colaboração missionária de sacerdotes, vindos de Angola e do Brasil, que assumem o cuidado pastoral de várias paróquias”.

Para colmatar a falta de “novas ordenações” e aumentar o número de sacerdotes e outros colaboradores, a diocese está a apostar num trabalho vocacional de proximidade, feito em coordenação com os movimentos e obras presentes nas comunidades.

A iniciativa acontece pela primeira vez desde setembro de 2015 e inclui encontros de trabalho com responsáveis dos organismos centrais de governo da Igreja Católica, os Dicastérios da Santa Sé, e uma audiência conclusiva com o Papa Francisco.

O bispo participará também na Jornada Mundial das Crianças, que se realiza nos dias 25 e 26 de maio, em Roma, onde acompanhará um grupo da Diocese de Viseu.

LFS

Partilhar:
plugins premium WordPress
Scroll to Top