D. António Augusto Azevedo pede aos sacerdotes um estilo «simples e sóbrio»

Vila Real, 28 jun 2022 (Ecclesia) – O bispo de Vila Real presidiu hoje à ordenação de três sacerdotes, na Sé local, falando numa “prenda especialmente valiosa” no ano em que a diocese celebra o centenário da criação.

D. António Augusto Azevedo pediu um estilo “simples e sóbrio” para a vida sacerdotal, na atualidade.

“Um estilo mais próximo e acolhedor das pessoas, capaz de sair e ir ao encontro de todos, sobretudo dos pobres e dos frágeis”, precisou, na sua homilia.

O responsável católico destacou que esta “mudança de paradigma” foi proposta também pela reflexão sinodal na Diocese de Vila Real, passando “do poder para o serviço”.

“Um ministério que se abre e promove outros ministérios”, em vez de concentrar tudo em si, inspirando “quem busca referências para a sua fé”.

O bispo diocesano manifestou aos padres Daniel, João Paulo e Miguel a sua “amizade e proximidade”, reforçando a confiança em cada um.

“Esta Igreja tem agora a legítima expectativa de que sejais padres dignos e pastores dedicados”, indicou.

O presidente da celebração evocou todos os sacerdotes ordenados na Catedral de Vila Real, ao longo do último século, que considerou protagonistas de um projeto que vai para lá das capacidades humanas.

“Os meios humanos sempre foram escassos face à dimensão do projeto de Deus”, prosseguiu.

Não tenhamos medo porque a seara é grande nem nos iludamos com a falsa segurança de a reduzir, por vezes, à nossa quinta pessoal, com um grande muro em volta”.

D. António Augusto Azevedo identificou “fraturas preocupantes” e “feridas”, nas famílias e na sociedade, perante as quais é urgente “testemunhar a paz, propor o diálogo”.

“É preciso não desistir de acreditar na paz, uma paz justa autêntica e digna”, acrescentou.

A celebração teve transmissão em direto nos canais digitais da diocese.

No início da celebração, o bispo de Vila Real falou num dia “muito significativo” para a diocese e de “ação de graças” pela “disponibilidade para servir o Povo de Deus” dos novos padres.

A Missa foi concelebrada por D. Amândio Tomás, bispo emérito de Vila Real, e D. Vitorino Soares, bispo auxiliar e reitor do Seminário Maior do Porto.

OC

Partilhar:
Share