«Esta é uma região que se orgulha do seu escutismo» – coordenador regional, Fábio António

Fotos: Escuteiros de Vila Real

Vila Real, 12 out 2021 (Ecclesia) – O 31.º Encontro Regional dos Escuteiros da Região de Vila Real marcou o arranque oficial do ano escutista nesta diocese e mobilizou 750 escuteiros, “dos cerca de 1000 desta região”, no domingo, dia 10 de outubro.

Na informação enviada à Agência ECCLESIA, a Diocese de Vila Real destaca os escuteiros desta região voltaram a encontrar-se “partilhando a alegria que lhes é tão característica”, depois de mais de um ano e meio de “paragem forçada” por causa da pandemia Covid-19.

“Esta é uma região que se orgulha do seu escutismo, aquele em que somos uma gigante família e vivemos a fraternidade em todas as ações”, salientou o coordenador regional, Fábio António.

O XXXI Encontro Regional dos Escuteiros da Região de Vila Real marcou o arranque oficial do ano escutista e contou com a participação de 750 escuteiros, “dos cerca de 1000 que integram a região”, de 17 agrupamentos, dos 22 que existem na diocese.

Os escuteiros percorreram vários locais da cidade de Vila Real, “descobrindo curiosidades e histórias” a partir do tema ‘Continuar caminho’, numa alusão aos 50 anos do Agrupamento 212 São Pedro, que, coorganizou este encontro, e desfilaram também pelas principais artérias da cidade.

O bispo de Vila Real, D. António Augusto Azevedo, presidiu à Eucaristia de encerramento desta iniciativa, e destacou a “importância de estar atentos aos sinais e reconhecer Deus”, quando aparece “nas coisas do dia-a-dia e pediu a todos os escuteiros compromisso com o caminho cristão”, no Jardim da Carreira.

A antiga chefe regional, Alice Guedes, foi condecorada pelo “trabalho em prol do escutismo na região”, no encontro onde participaram o chefe nacional do CNE, Ivo Faria, e o chefe nacional adjunto, Paulo Pinto.

CB/OC

 

Partilhar:
Share