Missionários portugueses criaram conta especial para recolha de donativos

Foto: Lusa

Lisboa, 21 mar 2019 (Ecclesia) – A Província Portuguesa Sacerdotes Coração de Jesus (Dehonianos) incentivam à solidariedade com a população moçambicana da Beira para “ajudar a minimizar a tragédia”, uma vez que “ajudar todos tal não é possível”.

“A Beira vai precisar da nossa solidariedade, não apenas agora, no imediato, mas por muito tempo”, refere o superior-provincial dos Dehonianos portugueses sobre o território “mais afetado” pela passagem do ciclone Idai, há uma semana.

Num comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA, o padre José Agostinho Sousa afirma que “a soma de muitos bocadinhos” ajuda a formar “um bolo maior” que se pode distribuir por quem tem tão pouco.

“Contamos com a generosidade de todos para ajudar quem mais precisa. Confiamos plenamente na capacidade de coordenação dos serviços da Arquidiocese da Beira e no sentido de justiça com que farão a necessária distribuição para salvar vidas, minimizar o sofrimento da população e promover a reconstrução possível do que agora está quase completamente destruído”, desenvolveu.

O religioso português, que tem estado em contacto com a Arquidiocese da Beira, adianta que o arcebispo D. Claudio Dalla Zuana “apela à partilha” com aquele povo que “perdeu tudo ou quase tudo” e a quem é necessário “devolver esperança” e proporcionar as condições mínimas que exige a dignidade humana.

“As imagens são impressionantes, os números da catástrofe estão ainda por determinar”, assinala o padre José Agostinho Sousa adianta que também têm tentado acompanhar a situação “o mais de perto possível” através dos confrades Dehonianos em Moçambique.

O Governo de Moçambique contabiliza que a catástrofe natural provocou pelo menos 217 mortos e cerca de 15 mil pessoas esperam resgate urgente.

“Creio que ninguém consegue ficar indiferente a tanta dor, tanto sofrimento e tanta destruição. E todos nos sentimos pequeninos, diante da dimensão que atingiu tantos milhares de irmãos”, observa o superior-provincial dos Dehonianos, acrescentando que as imagens “nem sequer conseguem dar a real dimensão da tragédia”.

Esta quarta-feira, o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, que está em Maputo, disse que 30 portugueses estão por localizar na cidade da Beira depois da destruição provocada pelo ciclone na quinta e sexta-feira da semana passada.

O ciclone Idai também atingiu outros países africanos, como o Zimbabué, onde já morreram pelo menos 98 pessoas, e o Malawi, que regista 56 vítimas mortais.

CB

IBAN: PT50 0018 2055 0199 0710 02004
BIC/SWIFT: TOTAPTPL
NOME: Província Portuguesa Sacerdotes Coração de Jesus

Solidariedade: Portugal mobiliza-se para ajudar vítimas de ciclone em Moçambique

Moçambique: Missionários dehonianos falam em «destruição em geral» e mobilizam-se para ajudar população

Partilhar:
Share