Organismo inclui peritos das áreas da psicologia, educação, direito e investigação criminal

Viana do Castelo, 09 jun 2020 (Ecclesia) – A Diocese de Viana do Castelo anunciou a criação de uma Comissão de Proteção de Menores e Adultos Vulneráveis, respondendo assim às determinações do Papa Francisco nesta matéria.

Em comunicado enviado à Agência ECCLESIA, o Secretariado Diocesano de Comunicação Social assinala que a comissão é “formada por um conjunto de peritos das áreas da psicologia, educação, direito e investigação criminal”.

O organismo tomou posse no último sábado.

No decreto de nomeação, D. Anacleto Oliveira, bispo de Viana do Castelo, refere que “é dever da Igreja e de cada um dos seus membros acolher e tratar, com a maior solicitude e o máximo respeito, os menores e as pessoas vulneráveis, assegurando-lhes, com todos os meios ao seu alcance, os direitos, a segurança e o bem-estar que lhes são devidos enquanto pessoas”.

Em 2019, o Papa publicou a Carta Apostólica ‘Motu Proprio Vos estis lux mundi’, com disposições gerais a aplicar em caso de denúncias de abusos sexuais de menores ou de pessoas vulneráveis.

O documento determinou a criação, em todas as dioceses católicas, de “um ou mais sistemas estáveis e facilmente acessíveis ao público” para eventuais denúncias, até junho deste ano.

OC

Partilhar:
Share