Mons. Sebastião Pires Ferreira emocionou-se ao recordar a figura do falecido bispo

Foto: Diocese de Viana do Castelo

Viana do Castelo, 22 set 2020 (Ecclesia) – O administrador diocesano de Viana do Castelo, mons. Sebastião Pires Ferreira, prestou hoje homenagem a D. Anacleto Oliveira, que recordou, emocionado, como pastor “sempre presente”.

Falando no final da Missa exequial celebrada na catedral do Alto Minho, o responsável mostrou-se “profundamente consternando” com a morte do bispo diocesano e agradeceu as “abundantes expressões de condolências e de solidariedade” que surgiram após o acidente da última sexta-feira.

O sacerdote evocou os dez anos de trabalho em comum, como vigário-geral do falecido bispo, destacando a sua preocupação em conhecer a “geografia física” da diocese e a “geografia humana”, a cultura e costumes” das comunidades, as suas festas.

“Conhecidas as terras e as gentes, inspirado na ação de São Bartolomeu dos Mártires”, D. Anacleto Oliveira iniciou um ciclo de “assíduas visitas pastorais”, onde memorizava nomes, de jovens e adultos, “por vezes em multidão”.

“A sua evangelização era efetuada pessoa a pessoa”, sobretudo através das cartas pastorais, publicadas anualmente, para estudo e reflexão, referiu mons. Sebastião Pires Ferreira.

Um pastor à maneira do nosso querido Papa Francisco, a cheirar a ovelhas. Mais, a tornar-se a porta do seu redil”.

O administrador diocesano anunciou que a carta pastoral do ano 2020/2021 já se encontrava escrita pelo falecido bispo e tem como tema “Jovem, levanta-te e vamos! (Em tempo de pandemia)”, visando a Jornada Mundial da Juventude, cuja próxima edição internacional vai decorrer em Lisboa, no verão de 2023.

“Compromete-nos aqui, diante dos seus restos mortais, mas sobretudo diante do seu legado à diocese, compromete-nos todos a intensificar a nossa oração para que em breve nos seja enviado um novo pastor”, acrescentou.

Mons. Sebastião Pires Ferreira deixou um agradecimento ao núncio apostólico em Portugal, D. Ivo Scapolo, pelo seu apoio após o falecimento de D. Anacleto Oliveira, bem como a presença da Conferência Episcopal “nesta hora dolorosa” e de D. Jorge Ortiga, arcebispo de Braga.

Entre as autoridades presentes estiveram o presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, além de vários autarcas.

D. Anacleto Oliveira faleceu na última sexta-feira, aos 74 anos de idade, na sequência de um despiste de automóvel, na Autoestrada 2 (A2) perto de Almodôvar; o bispo era o único ocupante da viatura.

A Sé de Viana está aberta para a oração dos fiéis até às 23h00, pelas 21h30 vai decorrer a celebração das Completas.

Na quarta-feira, os restos mortais de D. Anacleto Oliveira estarão em câmara ardente na Catedral de Leiria, a partir das 10h00; às 15h00 o cardeal D. António Marto preside à Missa Exequial; a sepultura será no cemitério das Cortes, terra natal do falecido bispo.

OC

Viana do Castelo: Diocese uniu-se no «último adeus» a D. Anacleto Oliveira

Partilhar:
Share