A missionária Núria Frau sublinha que faz falta aos jovens «colocarem as mãos na terra»

Foto: Agência Ecclesia/SN

Lisboa, 02 set 2019 (Ecclesia) – A comunidade de Lisboa das Missionárias da Verbum Dei promove um campo de trabalho para jovens, em Vale de Lobos, como proposta para “rezar o Verão” e preparar o novo ano letivo.

“Um campo de trabalho para os jovens porque é preciso levá-los a fazer, a participar para ser uma coisa deles,precisam de tocar, fazer e ter iniciativa. Eles vêm de umas férias que não sabem onde tem as mãos ou os pés, que viveram coisas e não partilharam com ninguém. Tinha de ser ser um encontro que ajude a cansar, a construir para os outros, para o bem comum, com a visão que fica para todo o ano e vai ser utilizado, dias sem muitas palavras e mas com um peso, uma experiência em que eles sentem que faz a diferença”, explica Nuria Frau em declarações à Agência ECCLESIA.

O campo de trabalho acontece na Casa de Espiritualidade de Vale de Lobos, no patriarcado de Lisboa, este ano de 04 a 08 de setembro, e serve também para preparar o espaço para as atividades, que recebe ao longo de todo o ano, ligadas à família Verbum Dei. 

Há mais de 30 anos que nasceu esta proposta como uma oportunidade para “ocupar os jovens” antes de irem para as aulas e, com o trabalho no campo, ser possível “trabalhar outros temas” com a ajuda das missionárias de uma grande equipa de jovens animadores.

“No verão vive-se muitas experiências, os jovens vêm mudados e nesta mudança há necessidade de ajudarmos para que possam sair sonhos, responsabilidades, perspetivas, escolhas, namoros… Tudo isto está lá, há muitas vezes os complexos, a auto-estima, eles vêm sensíveis, outros com experiências de droga, de namoros, de terem pisado o risco e sem dizerem a ninguém… Para tudo isto é preciso orientações que tentamos fazer neste envolvimento, a temática é diferente, mas sempre o que tentamos é ajudar e ensinar a rezar com a Palavra de Deus”, conta a missionária de 74 anos. 

Marta Vale conta que este campo de trabalho se transformou numa “alavanca” antes de regressar às aulas de onde sai “com forças para o que vem a seguir”.

Foto: Verbum Dei

“Somos conduzidos num caminho de oração que nos lança para o ano que aí vem, pistas de oração que vão para além daqueles quatro dias”, refere à Agência ECCLESIA. 

Maria Dias e Maria Toscano são duas jovens que pertencem à equipa de animadores, sonham este campo e também faz diferença nas suas vidas.

“Ajuda a ressituar-me e a fazer a ponte, que relações preciso trabalhar mais e que diferença quero fazer no mundo… a parte do campo é a minha parte preferida, uma transformação de ervas secas e daninhas para ficar limpo o mato e pintar e lavar para que tudo fique pronto”, aponta Maria Dias. 

Maria Toscano destaca a preparação dos vários momentos que “não dão descanso físico” mas que faz todo o sentido para os jovens.

“Pensámos este ano que era necessário ensinar a rezar, voltar ao básico, uns para aprenderem outros para recordarem… Esta ligação com Deus que não tem de ser um momento mágico mas que é muito real”, explica.

Os grupos que têm participado neste campo de trabalho chegaram a atingir mais de 100 jovens, e há marcas que ficam para toda a vida.“Eu soube que ia entrar na universidade num campo de trabalho, foi giro ir a correr para a casa das missionárias, ligar o computador e saber… Esta alegria partilhada mas que tem de ser gerida com os que ficam desiludidos, é um momento especial que não se esquece”, recorda Maria Dias.

Também Alexandre Coragem, de 18 anos, vai participar nestes dias do campo de trabalho e lá irá saber o destino dos próximos anos. 

“Aconteceu no ano passado um grande momento com o computador na capela… Estou com grandes expectativas para este ano e será um momento de entrega, com certeza”, confessou.

Esta experiência do campo de trabalho das Missionárias da Verbum Dei é o mote para os programas de rádio Ecclesia, nesta semana de 02 a 06 de setembro, pelas 22h45, na Antena 1 da rádio pública.

SN

Partilhar:
Share